uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Aveiras de Cima quer apostar no turismo vinícola

Aveiras de Cima quer apostar no turismo vinícola

“Vila Museu do Vinho” para atrair enoturistas com ofertas de qualidade

Promover as diversas etapas do fabrico do vinho, possibilitar a visita às adegas da freguesia e a degustação do néctar de diferentes colheitas são ideias lançadas no âmbito do projecto “Aveiras de Cima: Vila Museu do Vinho”. Para avançar até ao final do ano.

Edição de 09.04.2009 | Sociedade
A vila de Aveiras de Cima, concelho da Azambuja, vai ser um museu vivo direccionado para o sector vinícola. “Aveiras de Cima: Vila Museu do Vinho” é o nome do projecto apresentado esta semana pela autarquia da Azambuja que prevê criar na freguesia de Aveiras de Cima um “conceito moderno de museu” virado para os enoturistas. Só na Europa existem mais de quatro milhões de praticantes deste tipo de turismo, sobretudo provenientes de países como a Holanda, Alemanha, Inglaterra, França e Itália. O enoturismo consiste na visita das adegas, degustação de vinhos e descoberta dos processos de produção e transformação vinícola. Aveiras de Cima quer ser um dos destinos de eleição.“Queremos melhorar e abrir as adegas ao público, para promover as diversas etapas do fabrico do vinho. Vamos apostar na transformação das adegas que já estão desactivadas numa espécie de repositório das técnicas tradicionais do fabrico do vinho para poderem ser visitadas por turistas e vamos criar uma marca de vinho da “Vila Museu do Vinho” para que os produtores possam comercializá-lo nas suas adegas”, informa a O MIRANTE o presidente da Câmara Municipal da Azambuja, Joaquim Ramos. O público alvo desta nova aposta turística tem entre os 35 e os 60 anos, um elevado poder de compra e um elevado nível sócio-cultural. Paralelamente vai ser criado um centro de interpretação vinícola no largo da República. O primeiro andar da chamada “casa da câmara” vai servir de espaço de promoção, degustação, exposição e realização de colóquios. Para além disso, o centro garantirá a promoção da vila museu e realizará contactos com universidades. Servirá ainda como estrutura de apoio aos vitivinicultores, estabelecendo pontes com o Instituto da Vinha e do Vinho, elaboração de candidaturas a apoios financeiros e esclarecimento da nova legislação. “É um conceito moderno de museu com bastante potencial. Uma das suas mais-valias é a criação da marca “Aveiras de Cima Vila Museu do Vinho”, que pode potenciar os valores da comercialização dos vinhos dos produtores de Aveiras. A construção da casa e da taberna já está a decorrer e ao longo deste ano vamos pôr o projecto em pé”, afiança Joaquim Ramos. Até ao momento existem várias adegas interessadas em aderir ao projecto, mas não se sabe quantos turistas são esperados por ano. Da mesma forma, não existe ainda uma previsão do número de empregos a serem criados com este novo projecto. A vila museu vai ser candidata a fundos comunitários e os enoturistas terão um roteiro recheado de vinho à sua disposição, acompanhado de elementos de suporte durante a sua visita à freguesia. O projecto pretende, também, reter o abandono das vinhas que tem fustigado a localidade nos últimos anos.
Aveiras de Cima quer apostar no turismo vinícola

Mais Notícias

    A carregar...