uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Vitorino Santos candidata-se a terceiro mandato na junta

Edição de 30.07.2009 | Sociedade
Aos 60 anos Vitorino Santos concorre a um terceiro mandato à Junta de Freguesia de Marinhais pelo BE, mas conta com uma vasta experiência política no concelho. Foi vereador pelo PS de 1994-1998 na câmara, esteve 11 anos como secretário da Junta de Marinhais e cumpriu em Abril último 25 anos como autarca. Natural de Alcanhões, Santarém, Vitorino Santos estudou em Marinhais para onde foi em 1973. Aí começou a lidar de perto com as colectividades locais, como o Grupo Desportivo de Marinhais do qual foi dirigente. Fundou a AMAR, associação de defesa do património e foi durante 30 anos funcionário do centro de saúde e do posto médico de Marinhais como administrativo, depois de ter passado pela Caixa de Previdência em Santarém e pelo Centro de Saúde de Benavente. Aposentado da função pública é autarca a tempo inteiro na junta. “Nesta altura decidiu recandidatar-me com uma equipa com quatro ou cinco novos elementos. Quero concluir alguns projectos que estão por fazer como é o caso do centro escolar, da biblioteca municipal, do investimento em saneamento básico e da requalificação da Estrada Nacional 367, que precisa de mais segurança e uma nova entrada, na minha opinião, com uma rotunda em vez dos semáforos existentes”, refere, adiantando que poucos dados se conhecem das opções da Estradas de Portugal.A reactivação do transporte ferroviário de passageiros no troço Coruche-Setil, que permitirá a ligação a Lisboa para quem trabalha na zona da grande área metropolitana, é um objectivo que já foi conseguido em conjunto com outros autarcas da zona. Vitorino Santos tem ainda como objectivos a criação de uma pequena zona industrial, o reforço do posto médico com mais um clínico que assegure o funcionamento diário à população e o reforço da segurança na freguesia através de um patrulhamento mais visível por parte da GNR ainda que reconheça que o posto de Marinhais não dispõe do número de efectivos suficientes para patrulhar também Muge, Granho e Glória do Ribatejo. Com oito mil habitantes, Marinhais é para Vitorino Santos uma freguesia com um desenvolvimento sustentado que tem sabido acompanhar o aumento populacional com a criação de novos serviços públicos.

Mais Notícias

    A carregar...