uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
15 milhões de apoios para que PME apostem nas novas tecnologias

15 milhões de apoios para que PME apostem nas novas tecnologias

O e-PME permite a instalação, em cada empresa, de sistemas avançados de comunicação
Edição de 16.09.2009 | Economia
Mil pequenas e médias empresas (PME) vão poder, nos próximos três anos, aceder a apoios comunitários da ordem dos 15 milhões de euros para aquisição de meios tecnológicos que permitam a sua entrada na economia digital. A sessão de apresentação do programa “e-PME” (tecnologias/pessoas/mercados), decorreu ao final da manhã de sexta-feira, 12 de Setembro, juntando centenas de empresários no auditório da Nersant, em Torres Novas. O ministro da Economia, Teixeira dos Santos, assistiu à apresentação nacional do projecto. O programa e-PME resulta de uma parceria entre a Associação Industrial Portuguesa (AIP), a Portugal Telecom e a Cisco. Durante a sua apresentação foi assinado, com o Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI), o Contrato de Concessão de Incentivos, ao abrigo do Programa Operacional Factores de Competitividade (COMPETE). Este protocolo prevê um investimento da ordem dos 28,7 milhões de euros, sendo o incentivo no âmbito do COMPETE/Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) de 14,9 milhões de euros. Com alguma surpresa, os convidados puderam assistir a uma pequena dramatização onde se resumia uma ideia muito clara: colocar as novas tecnologias e demais ferramentas digitais ao serviço das PME possibilitando-lhes a sua internacionalização. Em palco, dois actores assumiram cargos de sócios de uma empresa de bolachas “Manel” que ao aderirem a e-PME abandonam o lápis e papel passando, em poucos anos, a exportar as suas bolachas para a Suécia. O e-PME permite a instalação, em cada empresa, de sistemas avançados de comunicação, que integram numa única plataforma dados, voz, vídeo, segurança, Internet sem fios e ferramentas de gestão remota, permitindo ainda a sua presença interactiva na Internet. Prevê igualmente a instalação de um site com “loja virtual” bilingue (português e inglês), bem como a formação de técnicos para uso das tecnologias instaladas.O projecto visa a modernização das PME, que deste modo passam a responder melhor às solicitações do mercado, desenvolvendo uma maior mobilidade no acesso à informação. Também será mais fácil a abertura aos mercados internacionais, através da introdução de tecnologias de informação e comunicação, alcançando as empresas, deste modo, novos mercados, novos clientes e novos parceiros.A AIP estima que as PME que adiram a este projecto ganhem um aumento global do volume de vendas, nomeadamente para mercados externos, aumentando, por consequência, os postos de trabalho com perfil tecnológico e o crescimento do número de utilizadores de tecnologias de informação e comunicação.“Numa economia global e cada vez mais competitiva torna-se necessário reflectir a estratégia de negócio tradicional e analisar as novas oportunidades que surgem com a economia digital”, afirma o presidente da AIP, Rocha de Matos. As PME empenhadas em aderir ao programa podem formalizar o seu interesse em participar no Projecto e-PME, junto da AIP-CE, com o preenchimento da Ficha de pré-adesão.Nersant entrega medalha de ouro a Castro GuerraNa cerimónia de sexta-feira, o presidente da Nersant anunciou que a associação decidiu entregar a medalha de ouro ao secretário de Estado Adjunto, da Indústria e da Inovação, Castro Guerra. Trata-se da sexta pessoa a ser agraciada pela Nersant. A medalha vai ser entregue na sessão solene do 20.º aniversário da Nersant. O e-PME permite a instalação, em cada empresa, de sistemas avançados de comunicação, que integram numa única plataforma dados, voz, vídeo, segurança, Internet sem fios e ferramentas de gestão remotaFrancisco Van Zeller preside ao Conselho Coordenador da InternacionalizaçãoTeixeira dos Santos anunciou, pela primeira vez, em Torres Novas, que Francisco Van Zeller vai presidir ao Conselho Coordenador da Internacionalização, que congrega as organizações empresariais e organismos governamentais, visando o reforço da capacidade exportadora das empresas. O ministro anunciou que a decisão de entregar a presidência deste conselho a Francisco Van Zeller, recai pelo “prestígio e grande experiência no mundo empresarial e no associativismo empresarial”.À margem da sessão, Van Zeller explicou que a sua função vai ser de “coordenar os esforços de todos, de modo a obter sinergias” e alcançar o objectivo final do conselho, que é o de conseguir, a longo prazo, aumentar o número de empresas exportadoras e as exportações das que já vendem para mercados internacionais.
15 milhões de apoios para que PME apostem nas novas tecnologias

Mais Notícias

    A carregar...