uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Avisado Serafim das Neves

Edição de 21.10.2009 | E-mails do outro mundo
Eu acho muito bem que os CTT não tenham retirado a sua sinalética do edifício de Azambuja de onde saíram há uma década. Mesmo sem ninguém lá dentro aquilo é uma estação dos correios, para todos os efeitos. E não me venham dizer que as pessoas vão ao engano. Eu não sei de ninguém que tenha entrado numa daquelas Pousadas que instalaram em antigos conventos, para ir rezar. E ninguém vai tentar ver o rei quando programa uma visita ao Palácio Nacional de Queluz. Se não se enganam aí porque raio se enganam nos correios?!! Que as pessoas andem distraídas é uma coisa. Que queiram atirar as culpas para cima dos CTT é um exagero. Ainda por cima a empresa não faz distinções. Pelo que sei, tanto se extravia uma carta entregue no edifício antigo como no novo. É mesmo vontade de dizer mal.É como no caso das crianças de Foros de Salvaterra que foram retiradas aos pais. Como é possível as pessoas criticarem a técnica da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens por exigir que a casa esteja a brilhar de limpeza como condição prévia para o regresso dos pimpolhos?? É uma questão de coerência e uniformização. Tu já reparaste como brilham as instalações da nossa administração central e local? Entras em qualquer repartição e até tens que pôr os óculos de sol. Não há pó. Não há desarrumação. Não há teias de aranha pelos cantos. E mesmo os polibans estão um brinquinho. Eu sou testemunha. Ainda ontem entrei num tribunal e vi. É verdade que o poliban tinha uma rima de dois metros de processos mas estava tudo limpinho. Nem uma assinatura. Nem um despacho. Nem um carimbo. A população de Foros de Salvaterra fez uma casa nova e mobilou-a mas esqueceu-se de alguns pormenores. Ofereceu uma bimby à senhora? Não!!! Comprou-lhe um robot de limpeza? Não!!! É por estas e por outras que este país está como está. Há sempre um restinho que fica por fazer. Um cantinho que fica por arrumar. Ao menos que lhe tivesse arranjado uma empregada de limpeza. Agora diz que a culpa é da técnica. Que injustiça! Eu cá por mim sou a favor das técnicas. Das técnicas e dos funcionários em geral. Eu acho que não fazem nenhum mal. Nem mal, nem bem. Conheço muitos que não fazem mesmo nada, o que é fantástico. Pelo menos eu acho que é fantástico. Por vezes vou às finanças e começo a imaginar o que seria se aquela gente toda que anda por ali a cirandar desatasse a fazer qualquer coisa…mesmo a sério. Eu nem quero pensar nisso, Serafim!!!Há outras coisas que me preocupam. Quem será o próximo Governador-Civil de Santarém? Poderá o distrito sobreviver sem um bom Governador-Civil? A ex-deputada e ex-contratadora de médicos de família, Sónia Sanfona, irá ser vereadora da oposição na câmara de Alpiarça? Por quanto tempo? Quantos vereadores da sua lista é que Moita Flores conseguirá despachar antes de terminar o mandato? E Paulo Caldas, no Cartaxo, continuará a discutir o título de despede vereadores com ele? Quanto tempo decorrerá antes da primeira troca de mimos entre Sousa Gomes e o vereador Francisco Maurício, na câmara de Almeirim? E conseguirá sobreviver o Festival Nacional de Gastronomia tendo à frente um senhor que tem cara de quem precisa urgentemente de sais de frutos? Tenho mais dúvidas existenciais na minha cabeça mas fico-me por aqui.Um bacalhau bem desinfectado Manuel Serra d’Aire

Mais Notícias

    A carregar...