uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Novas piscinas do Forte da Casa vão ter horário de funcionamento reduzido

Novas piscinas do Forte da Casa vão ter horário de funcionamento reduzido

Instalações estão encerradas todos os dias de manhã e aos domingos todo o dia

As piscinas do Forte da Casa, concelho de Vila Franca de Xira, vão funcionar com um horário reduzido à semelhança do que já acontece nas outras piscinas municipais. O recinto vai estar encerrado aos domingos e durante todas as manhãs da semana por falta de procura.

Edição de 12.11.2009 | Sociedade
A nova piscina municipal do Forte da Casa, concelho de Vila Franca de Xira, representou um investimento da autarquia na casa dos dois milhões e meio de euros mas não tem grande procura da população, à semelhança do que já acontece nas outras piscinas municipais do concelho. Por isso, o seu horário de funcionamento vai ser reduzido, estando aberta ao público de segunda a sexta-feira apenas no horário da tarde (17h00 às 21h00) e aos sábados das 09h00 às 13h00 e das 16h00 às 20h00.O encerramento aos domingos provocou alguma consternação entre aqueles que, trabalhando aos sábados no comércio local, se vêem impossibilitados de usar a estrutura inaugurada no dia 7 de Novembro. As piscinas visam servir os quase 15 mil habitantes da freguesia.A presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha, admitiu que a gestão das piscinas municipais é “altamente deficitária” e tem um custo social “elevadíssimo na casa das largas centenas de milhares de euros” para os cofres da Câmara. “Por isso, quando falamos de piscinas abertas ao fim-de-semana temos de ver o que isso significa em termos de custos. As piscinas são para servir a população desde que a população as procure. Não faz sentido ter uma piscina aberta ao domingo se só vierem três pessoas. Ter todo um equipamento à espera de uma única pessoa é um luxo que ou se paga ou se corre o risco de o ter fechado. Há que ter alguma compreensão”, refere a presidente a O MIRANTE.A autarquia deseja dar às piscinas do Forte da Casa um novo modelo de gestão em associação com a Junta de Freguesia mas a proposta foi reprovada na última reunião de câmara com os votos contra da Coligação Novo Rumo. Até que se encontre um entendimento nesta matéria as piscinas do Forte da Casa vão funcionar nos mesmos moldes das restantes piscinas municipais (Vila Franca de Xira, Póvoa de Santa Iria, Alverca, Quinta das Drogas (Alverca) e Calhandriz). “As piscinas da Calhandriz, onde se gerou tanta confusão, vão ser reabertas num novo modelo que esperamos venha a ser do agrado da população”, prometeu a autarca.O presidente da Junta de Freguesia do Forte da Casa, António José Inácio, disse estar perante o dia mais feliz da sua vida, ainda que sem a gestão do equipamento. “As coisas não são tão fáceis como se pensa e temos esperança de que no futuro a junta de freguesia com a câmara municipal consigam articular as melhores soluções para que a população do Forte da Casa possa ser beneficiada com estas piscinas”, afirmou. Para o futuro, António José Inácio aponta a requalificação das escolas da freguesia, do largo da vila e do forte 38 como prioridades. A nova piscina municipal está localizada na rua D. Maria I e o custo de 2 milhões e meio de euros incluiu o equipamento, obra e arranjos exteriores. Mais de uma centena de populares assistiram à inauguração, que contou com a actuação de um grupo de idosos que frequentam as aulas de hidroginástica do concelho.
Novas piscinas do Forte da Casa vão ter horário de funcionamento reduzido

Mais Notícias

    A carregar...