uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Câmara de Alpiarça assegura permanência de médicos cubanos

Contrato prevê pagamento de alojamento, luz, água, gás e comunicações
Edição de 29.12.2009 | Sociedade
A Câmara de Alpiarça vai assegurar a permanência de dois médicos cubanos no centro de saúde da vila através do pagamento do alojamento, luz, água, gás e comunicações enquanto os médicos se mantiverem em funções. A minuta do contrato de arrendamento e comodato foi aprovada por unanimidade na reunião de câmara realizada na segunda-feira, 21 de Dezembro.O presidente da autarquia, Mário Pereira (CDU), reuniu com a directora do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Lezíria II, Luísa Portugal, que explicou que a ACES não podia suportar as despesas dos médicos uma vez que existem quatro dezenas de médicos cubanos em vários centros de saúde do país. Recorde-se que, como O MIRANTE noticiou (ver edição 27-08-2009), a vinda de dois médicos cubanos para Alpiarça causou polémica um mês antes das eleições legislativas.A candidata à presidência da Câmara de Alpiarça pelo PS, Sónia Sanfona, teve acesso a informação privilegiada no caso da contratação de médicos para o centro de saúde local. E utilizou essa informação em benefício da sua candidatura quando anunciou no dia 1 de Agosto que conseguiu “assegurar a contratação de médicos para reforçar os efectivos do Centro de Saúde local”, garantindo que os mesmos iniciavam funções este mês. Uma situação que configura uma violação da Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais, que no seu artigo 41º diz que os órgãos de Estado e entidades públicas não podem praticar actos que de algum modo favoreçam ou prejudiquem uma candidatura.A directora do Agrupamento de Centros de Saúde disse, na altura, a O MIRANTE que os médicos já estavam há dias em Alpiarça a contactar com os outros profissionais e a inteirarem-se do funcionamento do centro de saúde. Luísa Portugal referia também que estes profissionais iriam em alguns períodos reforçar os centros de saúde de Chamusca e Almeirim onde também há uma grande falta de médicos.

Mais Notícias

    A carregar...