uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Aeródromo de Fátima dá lugar a “terródromo” para testes a veículos de competição

Aeródromo de Fátima dá lugar a “terródromo” para testes a veículos de competição

Circuito permite testar automóveis e dar formação em condução segura e avançada
Edição de 17.03.2010 | Sociedade
Com a pista do Aeródromo de Fátima, em Giesteira, desactivada, os terrenos que circundam o espaço convertem-se agora num circuito para testes a automóveis de competição. A funcionar de forma independente do aeródromo, mas dentro dos seus limites, o Terródromo de Fátima procurou responder às diversas solicitações como espaço para condução avançada. Se o aeroporto de Fátima vier a nascer no local, uma vez que é um dos espaços falados para o efeito, o Terródromo “vai ter obviamente que parar”, referiu o responsável, Fernando Reis. Em torno da pista, por entre a serra, está preparado um percurso de 6 quilómetros, que brevemente passará a ter mais um quilómetro. Rampas, zonas para saltos, terreno plano e acidentado, entre outras estruturas, oferecem as condições para que se possa testar todas as características do veículo. A cerca de 420 metros de altitude, na estrada que passa pelo Estádio Municipal, esta é uma zona sossegada, com vista panorâmica sobre o Castelo de Ourém e a A1.Caso o projecto para o Aeroporto na Giesteira não se concretize, o Terródromo encontra-se preparado para seguir o processo de legalização para uma pista de corridas. Conforme notou Fernando Reis, já existem diversas torres no local e há espaço para criar bancadas para o público. De momento apenas se fazem testes com veículos de competição no espaço, “mas se houver continuidade” os responsáveis pensam levar em frente o projecto. Aproveitando as estruturas já existentes, o Terródromo de Fátima abriu há cerca de três meses. Formação para bombeiros ou de condução de transportes escolares são outros planos para as instalações, cuja utilização, em caso de actividades, se situa nos 50 euros à hora.Na zona do aeródromo foi ainda criada uma Academia de Condução Avançada, com uma pista própria para o efeito. O circuito é destinado à condução segura e avançada para motoristas de camiões de transporte de matérias perigosas. Uma secção que nasceu da necessidade de se criarem condições para esta formação na zona centro, pela Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro), referiu Fernando Reis. A treinar no espaço, Lino Carapeta, responsável e piloto da “Team Tanqueluz”, felicitou as condições da pista, “ideal para os testes” necessários aos carros de competição todo terreno. Comparando as pistas às melhores do mundo, destacou que a construção de boxes permitiria uma estada mais prolongada no Terródromo.
Aeródromo de Fátima dá lugar a “terródromo” para testes a veículos de competição

Mais Notícias

    A carregar...