uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Assalto a ourivesaria em Samora Correia rende 100 mil euros

Ladrões apontaram a arma ao proprietário e exigiram o ouro
Edição de 17.03.2010 | Sociedade
Dois homens encapuzados, com luvas e armados com uma pistola de cerca de trinta centímetros, entraram numa ourivesaria de Samora Correia, concelho de Benavente e roubaram mercadoria – sobretudo ouro – avaliada em cerca de 100 mil euros. O assalto aconteceu por voltas 11h00 da manhã de quinta-feira, 11 de Março em plena hora do dia.“O mais alto dirigiu-se a mim, apontou-me a pistola, disse para eu não me mexer e que queriam o ouro. Deram algumas pancadas nos balcões para partirem. Entretanto abri as portas das vitrinas, o outro deu a volta e recolheu o ouro de 15 expositores para dentro de um saco que traziam”, relata o proprietário do estabelecimento que era a única pessoa dentro da ourivesaria naquele momento.Depois de consumado o assalto que durou apenas alguns minutos os dois assaltantes puseram-se em fuga numa viatura que tinham estacionado poucos metros à frente da ourivesaria. Uns quilómetros depois abandonaram esse veículo e meteram-se num outro para despistar as autoridades.António José Pessoa, 66 anos, ainda olhou várias vezes para a rua na esperança que chegasse alguém mas isso não viria a acontecer. Ainda lhe passou pela cabeça fazer frente aos dois ladrões mas conseguiu manter a calma.“Andamos a trabalhar uma vida para depois de um momento para o outro ficarmos sem nada. O que me aconteceu não quer dizer que não volte a acontecer novamente. Não acredito na justiça portuguesa”, diz revoltado o dono da ourivesaria instalada em Samora Correia desde o início dos anos setenta.Nestas três décadas o estabelecimento foi assaltado por três ocasiões. Antes desta vez, o último assalto aconteceu em Abril de 2006 durante a madrugada, tendo os ladrões partido o estabelecimento e levado o recheio todo.António José Pessoa confessa que “todos têm receio mas que nos últimos tempos a insegurança tem aumentado”. A Polícia Judiciária esteve no local a recolher dados.

Mais Notícias

    A carregar...