uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Antigo quartel da GNR de Vila Franca de Xira ao abandono

Instalações foram cedidas ao Ministério da Administração Interna

O edifício onde estava instalado em Vila Franca de Xira o quartel da Guarda Nacional Republicana está ao abandono e a degradação agrava-se. O espaço é propriedade da câmara municipal mas foi cedido ao Ministério da Administração Interna.

Edição de 28.04.2010 | Sociedade
O antigo quartel da Guarda Nacional Republicana de Vila Franca de Xira, situado no número 110 da Rua Alves Redol, está ao abandono e em avançado estado de degradação.As instalações foram desocupadas faseadamente pelos militares entre o final de 2007 e o princípio de 2008, altura em que o policiamento passou a ser assegurado na cidade pela Polícia de Segurança Pública. O espaço é hoje um local abandonado com a ferrugem a cobrir os portões, a vegetação a crescer sem controlo e com as traseiras do edifício a servirem de abrigo a toxicodependentes. Tudo a poucos metros do centro da cidade. Os ramos das árvores do pátio do edifício já chegam ao passeio. O mastro, onde outrora se erguia a bandeira portuguesa, está ligeiramente tombado e os estores ferrugentos. No chão, entre as fissuras da calçada e as ervas daninhas, ainda se vislumbram as letras GNR. O imóvel é propriedade da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira mas está cedido ao Ministério da Administração Interna.“É uma vergonha que um local tão nobre como aquele espaço, que podia ser aproveitado para outras actividades, esteja fechado e naquele estado. É triste”, lamenta Odília Pereira, moradora a poucos metros do local. “Ainda me lembro do dia em que a GNR saiu da cidade e levou tudo o que havia aí dentro. Agora é mais um edifício a degradar-se na cidade”, conclui.Para outro vilafranquense, Pedro Pereira, o estado de degradação do antigo quartel é motivo de críticas. “Dá uma visão feia da cidade, ainda por cima a poucos metros do Celeiro da Patriarcal, um dos mais nobres locais de exposições da cidade. Imaginem um visitante chegar de comboio a Vila Franca de Xira, visitar o CartoonXira e ver logo o estado do antigo quartel. O que vai pensar da nossa cidade?”, questiona a O MIRANTE.Em Maio de 2007, na sequência de várias queixas de agentes da PSP da 90ª esquadra da cidade, que lamentavam o espaço “exíguo e sem o mínimo de condições” onde ainda hoje funciona a esquadra, em Vila Franca de Xira, a presidente da autarquia, Maria da Luz Rosinha, mostrou-se disponível para apoiar a mudança dos agentes para o antigo quartel da GNR, através de obras de recuperação do espaço que nunca chegaram a ser feitas.A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira confirma que o imóvel é propriedade do município e que foi cedido “a título gracioso” ao Ministério da Administração Interna, para funcionamento do quartel da GNR. “O município mantém a cedência ao Gabinete de Estudos e Planeamento de Instalações (GEPI) do ministério para instalação e funcionamento da PSP de Vila Franca de Xira. O projecto de adaptação das instalações está concluído, prevendo-se que as obras se iniciem até ao final do primeiro semestre deste ano”, informa a autarquia. As obras serão levadas a cabo pelo GEPI. O MIRANTE tentou obter um esclarecimento sobre esta matéria junto do ministério mas nenhuma resposta nos foi enviada até à data de fecho desta edição.Em Janeiro de 2008 a PSP iniciou o policiamento definitivo na cidade e no sul do concelho (Póvoa de Santa Iria, Alverca, Forte da Casa e Sobralinho), permanecendo a GNR nas freguesias de Vialonga e Castanheira do Ribatejo.

Mais Notícias

    A carregar...