uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Moita Flores criticado pela forma como trata os credores da autarquia

Edição de 19.05.2010 | Política
O vereador Ludgero Mendes (PS) afirmou na última reunião do executivo da Câmara de Santarém que não se revê “na forma como é feita a defesa da incapacidade da câmara em honrar os seus compromissos”. A tomada de posição teve como alvo o presidente do município, Francisco Moita Flores (PSD), a quem Ludgero acusou de usar um discurso crispado que quase coloca os credores como se fossem os devedores.“O senhor presidente, quando se põe o problema das dívidas aos Bombeiros Voluntários de Santarém, acusa a direcção de ser incompetente. Quando é com as associações acusa-as de serem subsídio-dependentes e de não terem vida para além do que a câmara lhes dá”, declarou Ludgero Mendes, afirmando que se desvincula dessa atitude. Reconhecendo que há factores externos que influenciam as dificuldades financeiras da autarquia, Ludgero Mendes apelou para que se encetem relações de diálogo com os credores e assim o município possa ganhar espaço para negociar. Acrescentou que, devido às dívidas da câmara, muitas associações vivem com problemas graves, tal como alguns dirigentes que assumiram compromissos em seu nome para garantir a gestão corrente das mesmas.Moita Flores rejeitou as acusações feitas pelo vereador da oposição, dizendo que a relação com os credores não é como Ludgero Mendes apontou. “Estamos a fazer um grande esforço para pagar. E estamos a pagar, devagarinho. Os credores não são tratados com falta de respeito”, garantiu o presidente da autarquia.

Mais Notícias

    A carregar...