uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Vila Franca de Xira vai ter observatório local de saúde

Vila Franca de Xira vai ter observatório local de saúde

Nova estrutura vai permitir obter dados estatísticos, actualmente não estão disponíveis

Vila Franca de Xira vai ter em breve, garante a delegada de saúde do concelho, um observatório local. O novo organismo vai permitir obter dados estatísticos sobre os problemas que afectam a população ao nível da saúde.

Edição de 02.06.2010 | Sociedade
No concelho de Vila Franca de Xira vai nascer, no âmbito da nova reforma dos serviços de saúde que está em curso, um observatório local de saúde. A nova estrutura permitirá monitorizar e obter dados estatísticos sobre os problemas que mais afligem a população residente no concelho. Actualmente esses dados estatísticos são difíceis de obter.“Hoje em dia não podemos dizer se o número de doenças respiratórias tem aumentado nos últimos meses por causa de indústrias como a Cimpor ou a pedreira de São João dos Montes. Por isso este novo observatório vai permitir reunir esses e outros dados e nessa altura poderemos responder a todas as questões relacionadas com estatísticas”, afirmou a delegada de saúde do concelho, Túlia Quinto a O MIRANTE.A responsável garante que o observatório será criado “em breve” e que a sua instalação passa pela “crescente informatização dos serviços, o que já vai sendo feito”, refere. Túlia Quinto falou à margem do último encontro dos agentes de desenvolvimento local de Vila Franca de Xira, que se realizou na noite de 27 de Maio no auditório da Junta de Freguesia da cidade. Nesta última sessão o tema discutido foi sobre “Ar e Sustentabilidade”, sendo convidadas a delegada de saúde do concelho, uma técnica de saúde ambiental e uma responsável da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT).As conclusões das medições do ar no concelho são animadoras e o ar que se respira tem qualidade. Contudo, freguesias como o Forte da Casa, Póvoa de Santa Iria e Vialonga têm espaço para melhorar. Em Alverca (cidade onde se situa uma estação de medição da qualidade do ar) foram registadas no último ano três ocorrências de valores de partículas acima do normal (são permitidas 35 num ano). Os pontos negros do concelho, em termos de poluição do ar, são as artérias que cruzam as cidades, com destaque para a Estrada Nacional 10. “Ainda assim o concelho está muito bem, comparado com outros da Área Metropolitana de Lisboa. Este foi o primeiro ano em que medimos a qualidade do ar por isso também não podemos precipitar-nos para grandes conclusões, ainda é cedo para isso. Mas que o concelho parece estar no bom caminho disso não há dúvida”, garante Luísa Nogueira, da CCDR-LVT, entidade que procede às medições e fiscalização do ar que se respira na Área Metropolitana de Lisboa.Actualmente a Unidade de Saúde Pública do concelho de Vila Franca de Xira, inserida no Agrupamento de Centros de Saúde da Grande Lisboa, tem em marcha um plano estratégico para o ambiente. Com o objectivo de tornar o concelho mais verde o plano prevê a diminuição dos níveis de ruído no concelho e considera “prioritária” a recuperação paisagística das encostas, a criação de zonas verdes nos aglomerados urbanos, a reflorestação do concelho e a requalificação da zona ribeirinha entre a linha de caminho de ferro e a margem direita do rio Tejo.Os encontros dos agentes de desenvolvimento local de Vila Franca de Xira decorrem todas as últimas quintas-feiras de cada mês, têm entrada gratuita e um espaço de debate permanente na internet.
Vila Franca de Xira vai ter observatório local de saúde

Mais Notícias

    A carregar...