uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

“Confessório à moda antiga” é novo livro de Sebastião Mateus Arenque

Obra vai ser apresentada a 7 de Janeiro, dia do aniversário do autor

No dia em que Sebastião Mateus Arenque comemora 88 anos apresenta um novo livro. “Confessório à moda antiga: memórias de outros tempos”, editado pela Câmara Municipal de Azambuja, vai ser lançado a 7 de Janeiro, sexta-feira, no museu com o nome do poeta popular.

Edição de 05.01.2011 | Sociedade
“Confessório à moda antiga: memórias de outros tempos” é o título do novo livro do poeta popular Sebastião Mateus Arenque. A obra, editada pela Câmara Municipal de Azambuja, vai ser apresentada na sexta-feira, 7 de Janeiro, às 17h30, no Museu Municipal (Centro Cultural – Páteo Valverde), em Azambuja, no dia em que o autor comemora 88 anos. Ao longo de 130 páginas de memórias Sebastião Arenque evoca um conjunto de costumes e tradições “de outros tempos”, apresentando, além de pesquisas, uma mão cheia de histórias. Mesmo na escrita tem o cuidado de preservar a oralidade das épocas retratadas. Trata-se do décimo quinto trabalho literário de um percurso iniciado em 1980 com “Subsídios para o Cancioneiro Popular de Azambuja”. Contudo antes dos livros já tinha começado uma vida dedicada à cultura em geral e ao folclore em particular, com destaque para muitos anos dedicados ao Rancho “Ceifeiras e Campinos” de Azambuja e, mais recentemente, à fundação do Grupo Tradicional “Os Casaleiros” (Casais dos Britos) em 1994. O empenhamento e qualidade do seu trabalho já ultrapassaram as fronteiras do concelho e levaram-no a organismos regionais e nacionais de folclore. Sebastião Mateus Arenque define-se como um homem simples: “Tudo nasceu de rapaz pequeno, na vida do campo. Tudo começou na terra pisada, na terra lavrada, na terra semeada…” A vida, que não foi fácil, só lhe permitiu concluir o quarto ano de escolaridade aos 27 anos. “É por tudo o que tem feito e escrito um grande nome não só de Azambuja mas da cultura ribatejana. A dedicação à etnografia ao longo de várias décadas granjeou-lhe entre a população o título de mestre”, refere a autarquia em comunicado. A Câmara Municipal de Azambuja atribui ao Museu Municipal, inaugurado em Outubro de 2004, o nome de Sebastião Mateus Arenque. Em Maio de 2003 o poeta popular recebeu também a “Medalha de Honra do Município”, distinção máxima da autarquia.

Mais Notícias

    A carregar...