uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Praça de Toiros de Azambuja vai poder receber eventos desportivos depois das obras

Praça de Toiros de Azambuja vai poder receber eventos desportivos depois das obras

A garantia é deixada pelo presidente da câmara municipal, Joaquim Ramos

A Praça de Toiros de Azambuja vai ter a capacidade para receber, além de espectáculos tauromáquicos, eventos desportivos. A informação foi adiantada pelo presidente do município, Joaquim Ramos, durante um debate sobre a polémica obra de 600 mil euros que visa recuperar o espaço, interdito desde Maio de 2010.

Edição de 05.01.2011 | Sociedade
Além dos espectáculos da festa brava a Praça de Toiros de Azambuja poderá, num futuro próximo, vir a receber também eventos desportivos. A informação foi avançada pelo próprio presidente da Câmara Municipal da Azambuja, Joaquim Ramos, durante um debate sobre a polémica obra de requalificação da praça, que rondará os 600 mil euros. A praça foi interdita em Maio de 2010 pelo Instituto Electrotécnico Português (IEP) e actualmente, tal como está, não pode receber espectáculos. “Depois de pronta a praça poderá receber espectáculos culturais, embora não cobertos. Além disso, e mesmo com o pavilhão ao lado, estamos a estudar a possibilidade da praça ficar preparada para ter espectáculos de carácter desportivo”, garantiu Joaquim Ramos. O autarca falava num frente-a-frente com o vereador da oposição, António Jorge Lopes, da Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra (PSD/CDS-PP/MPT/PPM). A coligação de direita, recorde-se, está contra o investimento na requalificação da praça por considerar o investimento desajustado nos tempos de crise que o concelho enfrenta.“Quando o concelho ultrapassar esta crise deveríamos concentrar as nossas atenções num pavilhão multiusos. Todo o investimento agora realizado vai inviabilizar que nos próximos 15 a 20 anos possa ser realizada essa praça multiusos, que é o que a Azambuja merece”, criticou o vereador da oposição. O presidente, Joaquim Ramos, defendeu que as obras terão carácter definitivo e que devem arrancar em breve já não vão a tempo da Feira de Maio (ver caixa).“O relatório do IEP obriga a uma alteração estrutural na própria praça de toiros, incluindo o sistema eléctrico. Vão ser obras que darão um carácter definitivo à praça, onde também vamos investir bastante no aspecto exterior”, acrescentou Joaquim Ramos.Já o adversário político defendeu que o concelho “tem carências muito graves” e deu como exemplo a falta das piscinas municipais, que continuam encerradas. “A verba poderia ser aplicada na recuperação das piscinas de Azambuja que foram encerradas este ano. É verdade que neste momento existe uma tentativa de captar fundos comunitários, mas centenas de crianças não vão ter acesso às piscinas. Esta verba poderia servir também para a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) em Manique do Intendente”, defendeu.Em Maio de 2010 um relatório do IEP detectou irregularidades na instalação eléctrica do espaço, na largura das zonas de acesso ao público e nas dimensões das bancadas. No futuro, para que a praça possa receber espectáculos que necessitem de licença da Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC), terá que ter as obras feitas e parecer favorável do IEP. A verba que o município vai agora gastar com a obra resulta da comparticipação de fundos comunitários na construção dos centros escolares de Azambuja e Alcoentre, que deixou à empresa municipal EMIA uma quantia de 2,5 milhões de euros, dos quais 600 mil vão ser usados para a requalificação da praça.Praça não vai ficar pronta a tempo da Feira de MaioA obra de requalificação da Praça de Toiros de Azambuja não vai ficar concluída a tempo da próxima Feira de Maio de 2011 e por isso o município decidiu, na última reunião pública do executivo, na terça-feira à tarde, alugar uma praça amovível para receber os espectáculos tauromáquicos nessa altura.O vice-presidente do executivo, Luís de Sousa, que liderou a reunião na ausência do presidente, lamentou que a praça não fique pronta a tempo da Feira de Maio garantindo por isso uma solução alternativa: o aluguer de uma praça amovível para as corridas. O vereador da Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), António Jorge Lopes, lamentou o sucedido e disse que o executivo socialista “faltou à verdade” por ter dito que precisava da praça já reconstruída para a Feira de Maio. “O aluguer de uma praça amovível só vem confirmar que a coligação tinha razão”, rematou.Na última sessão da Câmara Municipal de Azambuja foram aprovados pela maioria socialista os documentos de gestão provisionais para 2011/2015 da Empresa Municipal de Infra-estruturas de Azambuja (EMIA), onde constam as obras de requalificação da praça. A intervenção arranca até Março e tem um prazo de execução de 270 dias, ou seja, estará concluída até Novembro. Vereadores da CDU e Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra votaram contra.
Praça de Toiros de Azambuja vai poder receber eventos desportivos depois das obras

Mais Notícias

    A carregar...