uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Folhas de plátanos de Vila Franca de Xira compõem instalação de artista brasileiro

Folhas de plátanos de Vila Franca de Xira compõem instalação de artista brasileiro

Sessão de lançamento de catálogos da exposição decorreu no Celeiro da Patriarcal

Oito artistas de Portugal, Brasil e Espanha têm exposições de arte contemporânea no Celeiro da Patriarcal, em Vila Franca de Xira, até 6 de Fevereiro. A instalação “Favelão”, do reconhecido artista plástico Gilvan Nunes, convida a uma interacção entre o público e a obra.

Edição de 26.01.2011 | Cultura e Lazer
Folhas de plátanos apanhadas na zona do Pavilhão do Cevadeiro, em Vila Franca de Xira, cobrem o chão da instalação “Favelão” do reconhecido artista plástico brasileiro Gilvan Nunes. A exposição está no Celeiro da Patriarcal, juntamente com os trabalhos de mais sete artistas, até ao dia 6 de Fevereiro. A sessão de apresentação dos catálogos Colectiva Projecto1_Galeria Paulo Nunes – Arte Contemporânea, “Amar-te a Vida Inteira” de Ana Pimentel e Instalação “Favelão” de Gilvan Nunes, decorreu na quinta-feira, 20 de Janeiro.Num canto está uma televisão, as paredes estão cobertas de telas com carimbos de padrões florais e no chão as folhas de plátanos misturadas com postais convidam a ir para cima. Também existem jarras, pratos e muitos outros elementos. “Considero o ‘Favelão’ do Gilvan Nunes muito Vila Franca de Xira”, começa por dizer o comissário da exposição, Nuno Marote. Por se tratar de um artista brasileiro, Nuno Marote sentiu a necessidade de ligar o “Favelão” a Vila Franca de Xira, para criar uma maior envolvência com a comunidade. “Fomos apanhar as folhas e colocámos no chão para os visitantes poderem pisar à vontade. Estas folhas expressam a dinâmica e a mudança contínua. Esta instalação está muito marcada pelo tempo”, explica. O “Favelão” foi preparado para o público poder interagir com a própria obra. “Explosivo e cativante em cor e textura, Gilvan Nunes desenvolve o seu trabalho e mostra de um modo inquietante neste Favelão, dezenas de decalques em porcelana com motivos que reflectem a sua ligação com a paixão, a alegria e a força”, escreve o comissário da exposição no catálogo. Margarida Rebelo Pinto veio também a Vila Franca de Xira para a sessão de apresentação dos catálogos. O trabalho de Gilvan Nunes, na opinião da escritora, “supera-se a si mesmo pela força e por um elevado sentido de equilíbrio e de liberdade”. Além da instalação de Gilvan Nunes a mostra conta também com os trabalhos de Ana Pimentel, Joana Rêgo, José de Guimarães, Marcela Navascués, Marta Strambi, Paulo Damião e Susana Pires. A exposição resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e a galeria “Paulo Nunes – Arte Contemporânea”, localizada no centro histórico de Vila Franca de Xira. Concebido em 2006, o “Favelão” nunca tinha sido mostrado antes em Portugal.
Folhas de plátanos de Vila Franca de Xira compõem instalação de artista brasileiro

Mais Notícias

    A carregar...