uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Espirituoso Serafim das Neves

Edição de 09.02.2011 | E-mails do outro mundo
Fiquei a saber que as bocas-de-incêndio são como os melões. Só depois de abertas é que a gente sabe se deitam água ou não. Em Tomar, na quinta-feira à tarde, os bombeiros abriram uma ao pé de uma churrasqueira que estava a arder e ficaram a saber que ao jantar iam ter frango esturricado. Água nem vê-la!! Nem água nem vinho. Uma frustração nunca vem só.Eu pensava que os bombeiros faziam umas inspecçõeszinhas àquilo de vez em quando mas também os percebo. Ser bombeiro e não viver a adrenalina de saber se o material funciona ou não funciona, não tem graça nenhuma. Eles que me perdoem se estou a ser injusto mas ainda vivo naquele espírito de mundo de aventuras com Indiana Jones e tudo. Estou à vontadex ao mandar estas piadas porque, afinal, os bombeiros são Soldados da Paz, não é verdade??!! Se eu soubesse que eles depois de lerem isto me iam dar um banho de agulheta da próxima vez que me vissem ou umas boas mangueiradas nos lombos, é claro que nem piava.Já que estamos em maré de água deixa-me falar-te do concurso do beijo subaquático de Constância no Dia dos Namorados. O ano passado fui lá com a Maria mas acabei desclassificado por ter bebido mais de cinco litros de água durante a prova. Fiquei a arrotar a cloro durante três dias para nada. Sabia lá eu que não valia usar a técnica do pirolito. Aqui para nós aquilo nem tem muita piada. Há beijos fora de água que nos fazem perder o fôlego muito mais depressa do que debaixo de água. Imagina-te a beijar a Angelina Jolie, por exemplo. Olha que eu só de pensar nisso fico com falta de ar. Ainda se fosse a organização a fornecer as miúdas que a gente ia beijar… podiam convidar umas artistas por exemplo. E cobrar por cada beijoca como se fazia antigamente nas festas populares.Quem está a faltar com festas para o povo é o presidente da Câmara de Santarém. Nem um Quim Barreiros, nem nada. O homem desde que anunciou que se ia embora parece que se esqueceu dos eleitores. E logo nesta altura que a gente precisa tanto de animação. Tenho saudades dos tempos em que ele fazia dos vereadores do PS bombos da festa. A minha esperança é que ele dê um grande concerto de despedida.A crise chega a todo o lado e nem sempre aparecem almas caridosas para ajudar quem precisa. A própria igreja que tem grande tradição no capítulo esmoler anda uma unhas-de-fome. Li agora que a paróquia de Fátima despejou uma associação juvenil de Boleiros das instalações que lhe cedia há anos. Pôs a rapaziada na rua de um dia para o outro. É bem certo que dar abrigo a uma associação chamada “Academia de Esfaguntados” poderia não ser a coisa mais católica de se ver mas mesmo assim. Será que foi por os jovens andarem a usar a Internet para ver sites menos recomendáveis?Eu se fosse presidente dos Esfaguntados propunha um acordo irrecusável ao padre da freguesia. Dava-lhe um sócio para seminarista por cada ano de cedência da casa. Como é que eu arranjava um voluntário anual? Fácil meu caro. Fazia um sorteio entre todos. Dizia-lhes que o prémio era uma estadia num local radical. Enfim…estou certo que na confissão da semana seguinte iria ser absolvido!Aleluia irmão!! Manuel Serra d’Aire

Mais Notícias

    A carregar...