uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Fábrica de travões de Abrantes quer duplicar volume de produção

TRM investe sete milhões de euros para consolidar a exportação

Com este reposicionamento no mercado, a TRM vai juntar 60 novos postos de trabalho aos cerca de 80 já existentes.

Edição de 13.04.2011 | Economia
A TRM anunciou um investimento de sete milhões de euros e a criação de 60 novos postos de trabalho com o objectivo de duplicar a produção de 3 milhões de travões actualmente produzidos na fábrica de Abrantes. Actualmente, a empresa TRM (Tratamento e Revestimento de Metais), do grupo Dosch (Domingos Chambel), emprega cerca de 80 funcionários e produz mais de 3 milhões de travões por ano, exportando cerca de 98 por cento da sua produção para todo o mundo e “apenas” 1,7 por cento para o mercado nacional.Domingos Chambel, 60 anos, gerente e proprietário da TRM, disse que o objectivo deste investimento, que decorre desde 2010 e está na sua fase final de conclusão, é “duplicar a produção e consolidar a exportação” para alguns países da Europa, como é o caso de Espanha, Inglaterra, França, Alemanha e Itália, mas também para a China, um dos novos mercados importadores dos produtos daquela empresa.Afirmando ser um “projecto inovador no âmbito do ramo automóvel alicerçado nas novas tecnologias”, a TRM, instalada em Abrantes desde 1997, exporta hoje o essencial da sua produção de travões “para as marcas multinacionais que estão no mercado, como a Mercedes, a Saab, Porsche, Bentley, Renault, Volkswagen e Renault, entre outras.“A empresa ganha escala, competitividade e afirma-se em período de contra ciclo”, disse Domingos Chambel, tendo assegurado que o investimento é uma “resposta ao aumento da procura e das solicitações”. “Sempre investi em contra ciclo e sempre com sucesso”, disse o empresário, que afirmou conseguir colocar em Espanha ou na Alemanha “travões mais baratos do que os que lá se produzem”, mesmo apesar do ónus do transporte.O proprietário e gerente do Grupo Dosch, que ostenta as suas iniciais e abarca empresas ligadas à construção civil, restauração e sector automóvel, disse ainda que a TRM apresenta um volume de negócios anual na ordem dos 30 milhões de euros, tendo sublinhado que este investimento implica uma aposta de capitais próprios na ordem dos 90 por cento.Com este reposicionamento no mercado, afirmou, a TRM vai juntar 60 novos postos de trabalho aos cerca de 80 já existentes, estando em fase final de construção duas novas linhas de produção, a par de uma “aposta séria e contínua nas novas tecnologias” e na ampliação das suas instalações, com a construção de novos pavilhões de suporte e apoio logístico.Domingos Chambel disse ainda que, com este projecto, a empresa “ganha, sobretudo, competitividade”, tendo afirmado que a TRM tem um ante projecto em estudo, com parceiros internacionais, para o desenvolvimento de um novo tipo de travões tendo em vista a conquista de novos clientes e de novos mercados.

Mais Notícias

    A carregar...