uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

A Câmara Municipal de Azambuja vai accionar a garantia bancária referente à urbanização do Estacal, em Manique do Intendente, para acabar as infra-estruturas do loteamento, que o construtor não fez. A proposta que esteve em discussão na última reunião púb

Edição de 11.01.2012 | Sociedade
Vários trabalhadores da oficina Caetano Auto de Vila Franca de Xira vão ser despedidos pelo grupo Salvador Caetano, no âmbito de uma reestruturação que a empresa está a levar a efeito. Os despedimentos que abrangem Vila Franca de Xira inserem-se num plano mais vasto a nível nacional que, segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente (SITE), já afectou 25 trabalhadores em Amadora, Loures, Prior-Velho e Castelo Branco. “Não temos números concretos mas sabemos que em Vila Franca de Xira são poucos os funcionários despedidos, não é dos locais onde se verificam maiores despedimentos”, informou a O MIRANTE o coordenador do Centro-Sul do SITE, Navalha Garcia. A empresa não quis adiantar quantos postos de trabalho foram extintos em Vila Franca. As rescisões estão a acontecer nas oficinas de reparação automóvel do grupo, representante nacional da marca japonesa Toyota. “Vemos estes despedimentos com alguma preocupação sobretudo pela forma como a empresa está a conduzir o processo, ameaçando os trabalhadores e colocando-lhes pressão para saírem”, acusa o dirigente sindical. O grupo Salvador Caetano tem implantado na região outra firma associada, a Caetano Coatings, no Carregado, que fabrica prateleiras para grandes armazéns. “Não temos conhecimento de haver despedimentos na Caetano Coatings mas sabemos que o negócio também não está muito bem”, alerta o dirigente.

Mais Notícias

    A carregar...