uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Associação lança vinho para promover Aveiras de Cima mas tem dificuldades na comercialização

Associação lança vinho para promover Aveiras de Cima mas tem dificuldades na comercialização

Apresentação do novo tinto marcou a oitava edição da festa do vinho e das adegas

A freguesia de Aveiras de Cima já tem um vinho tinto que pode chamar seu. Dá pelo nome de “VMV” e foi apresentado na abertura da oitava “Avinho”, a típica festa da freguesia onde as adegas abrem as portas para os visitantes provarem os vinhos da última colheita.

Edição de 18.04.2012 | Sociedade
Os produtores de vinho de Aveiras de Cima, concelho de Azambuja, juntaram-se para lançar um vinho da freguesia cujo objectivo é promover as adegas da vila, os seus produtores e contribuir para o fortalecimento da Associação Vila Museu do Vinho. A apresentação do novo vinho de Aveiras de Cima marcou o arranque da oitava edição da Avinho - Festa do Vinho e das Adegas, este ano marcada pela contenção orçamental divido aos problemas financeiros da câmara municipal.O novo tinto chama-se “VMV”, abreviatura de “Vila Museu do Vinho”, um projecto implementado pela associação no último ano que visa oferecer aos visitantes um museu vivo sobre a vinicultura. O novo tinto de Aveiras foi escolhido entre a colheita de 2010 dos 17 produtores da freguesia. Cada um apresentou o seu vinho que foi alvo da prova cega de um enólogo. “Depois de escolhido o vinho foi comprado a esse produtor, desenvolvemos o rótulo e engarrafámos”, explica João Silvestre, presidente da associação a O MIRANTE.O VMV é um vinho feito exclusivamente em Aveiras, baseado em castas Aragonês, Piriquita e Trincadeira. “Vai ser o motor de desenvolvimento da Vila Museu do Vinho. A ideia é que as pessoas que venham visitar a vila museu sejam convidadas a adquirir as garrafas. Além de promover a associação promove o vinho da região”, explica o responsável. O novo vinho tem um aroma frutado típico da região, com pouca acidez.O maior problema vai ser comercializar o novo vinho. Algumas unidades abastecedoras das grandes superfícies estão em Azambuja mas é difícil colocar o VMV nas prateleiras de todo o país. “Seria um gesto de boa-fé que as unidades que estão em Azambuja comercializassem este vinho da terra e da nossa parte existe abertura para que isso aconteça”, revela João Silvestre. Mas para já a única forma de comprar o vinho é mesmo através do centro de interpretação da Vila Museu do Vinho de Aveiras, também conhecida como Casa da Câmara. É neste local que os visitantes começam a sua viagem pelo “museu vivo” de Aveiras, de onde seguem para a visita às adegas, prova de vinhos e, em Setembro, para acompanhar a colheita.Das 100 adegas de Aveiras apenas 30 estão em actividadeTodos os anos fecha uma adega típica de Aveiras de Cima, apesar do esforço de promoção da actividade vinícola e incentivo à comercialização dos vinhos desta freguesia do concelho de Azambuja. Da centena de adegas existentes apenas 30 estão em actividade, sendo que dessas apenas 17 colaboram no projecto Vila Museu do Vinho. Outras adegas apenas abrem nos dias da Avinho, para poderem participar na festa. Durante a Avinho os visitantes compram uma caneca de barro de dois euros para poderem provar os vinhos das adegas. O valor reverte para a Associação Vila Museu do Vinho. Este ano, por culpa da crise, as canecas foram mais pequenas que nos anos anteriores, o que gerou críticas entre os populares.
Associação lança vinho para promover Aveiras de Cima mas tem dificuldades na comercialização

Mais Notícias

    A carregar...