uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Água da piscina de Samora Correia volta a registar bactérias acima do recomendado

Edição de 26.04.2012 | Sociedade
A piscina municipal de Samora Correia, concelho de Benavente, voltou a registar no dia 19 de Janeiro um volume de bactérias superiores ao recomendado, depois de ter encerrado por quatro dias em Outubro do ano passado quando se detectou a presença de Enterococos. Segundo as análises que O MIRANTE consultou foram detectados 33 UFC/100 ml de Staphylococus na piscina grande e 48 UFC/100 ml na piscina pequena quando o valor máximo recomendado deve ser inferior a 20. De acordo com o anexo II do Decreto Lei nº5/97 de 31 de Março, não existe um valor máximo admissível para o total de Staphylococus, podendo-se até ultrapassar o valor recomendado uma vez por época de abertura ao público, como já aconteceu em Outubro do ano passado. Quando um dos parâmetros ultrapassa os valores máximos recomendados, a qualidade da água da piscina deve estar sob vigilância reforçada. A piscina não foi encerrada e nas análises realizadas posteriormente o valor de Staphylococus detectado já era inferior a 20. Recorde-se que uma colheita realizada no dia 25 de Outubro detectou a presença de Enterococos, uma bactéria que na água pode levar à transmissão de doenças, e que decretou o encerramento da piscina por quatro dias. Esta bactéria é um dos indicadores de contaminação fecal das águas. Na altura chegou a ser realizada uma campanha de sensibilização entre todos os utentes da piscina a apelar ao cumprimento das regras de utilização. Todas as semanas são realizadas análises à água da piscina e é comum encontrar ligeiras variações dos parâmetros, especialmente de Estafilococos, já que as piscinas recebem sempre um público muito diversificado.

Mais Notícias

    A carregar...