uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Casal dos Bernardos aceita fim da junta de freguesia e integração em Caxarias

Casal dos Bernardos aceita fim da junta de freguesia e integração em Caxarias

Freguesia do concelho de Ourém é das poucas do distrito que já aceitou integrar-se noutra freguesia

Povo quis decidir sobre o seu próprio destino antes que alguém escolhesse por ele. A união a Caxarias, onde a maior parte da população já faz vida, é a solução mais vantajosa, embora a anunciada extinção de freguesias não convença.

Edição de 04.07.2012 | Sociedade
Quando muitas juntas de freguesia portuguesas lutam pela sobrevivência, a população de Casal dos Bernardos, concelho de Ourém, aceita agregar-se a uma freguesia vizinha. A decisão foi tomada, por unanimidade, numa reunião realizada no salão paroquial da localidade uma vez que o salão da junta foi pequeno para acolher as cerca de três centenas de pessoas que estiveram presentes.A população preferia manter a junta de freguesia, criada em Abril de 1964, mas sabendo que com a lei da reorganização administrativa do território a sua freguesia tinha os dias contados, preferiu escolher a quem se agregar. A freguesia de Caxarias, cuja sede fica a seis quilómetros de distância, foi a escolhida. A população refere que o dia-a-dia já é praticamente todo feito em Caxarias. É lá que vão à escola, aos bancos, ou aos correios.Diamantino Oliveira, 46 anos, não concorda com a extinção de freguesias. “Acabar com a nossa junta de freguesia é como retirar o nosso próprio nome, mas se vai ser extinta é preferível que sejamos nós a escolher do que o Governo, que não conhece as nossas rotinas e preferências”, refere. O montador de isolamentos acredita, no entanto, que esta lei não vai avançar e, se avançar, não vai trazer quaisquer vantagens, muito menos para o Estado que não vai conseguir reduzir a despesa pública.Jorge Mateus partilha a opinião mas acredita que a agregação de Casal dos Bernardos a outra junta de freguesia pode ser benéfico para a aldeia. “Caxarias é uma vila com boas infra-estruturas e é mais perto. Será bom para o desenvolvimento da nossa população. Se nos juntássemos à Freixianda seria andar para trás. Caxarias está mais perto de Ourém, é mais central e está mais desenvolvida”, opina o motorista de pesados.Ourém tem que se unir e tomar uma decisão Foi o próprio presidente da Junta de Freguesia de Casal dos Bernardos, Sérgio Fernandes (PSD), e o presidente da assembleia de freguesia, Celso Pereira (PSD), que andaram porta a porta a distribuir panfletos a informar da reunião da assembleia de freguesia para discutir o assunto da extinção da freguesia. Sérgio Fernandes é a favor da extinção de algumas freguesias, nomeadamente as urbanas, mas defende a continuidade das freguesias rurais. “A junta de freguesia é o primeiro local onde as pessoas recorrem mas também compreendo que é necessário fazer alguma coisa para melhorar o país. Há 30 anos as necessidades eram outras e não era tão fácil deslocarmo-nos como é hoje em dia”, refere o autarca.Quando ouviu falar na lei, Sérgio Fernandes disse sempre que seria a população a tomar uma decisão. O presidente fez questão de explicar o que estava em causa e que se o concelho e a população não tomarem uma decisão será o Governo a escolher quais as juntas de freguesia a extinguir e a quem se agregam. “Se a lei fosse bem explicada às pessoas seria tudo mais fácil. O problema são os votos eleitorais que os partidos políticos não querem perder e isso é que está a dificultar todo o processo”, sublinha.“Se não formos agregados agora vamos acabar por morrer mais tarde”O presidente da Junta de Casal dos Bernardos critica o presidente da Câmara de Ourém a quem acusa de não querer tomar “uma decisão” porque não quer perder votos. “Deviam ter a iniciativa de fazer o que é melhor para o concelho e não o faz para não se prejudicar. Se vamos ter mesmo que extinguir freguesias que sejamos nós a decidir como queremos”, destaca. Sérgio Fernandes afirma que dentro de uma década Casal dos Bernardos vai ter vantagens por se agregar a outra freguesia. A freguesia tem actualmente cerca de 700 habitantes (menos 150 do que nos últimos Censos de 2011 devido à emigração que está a crescer nos últimos tempos), 450 com mais de 65 anos. Dentro de 20 anos a freguesia terá menos de duas centenas de pessoas, vaticina. “Se não formos agregados agora vamos acabar por ‘morrer’ mais tarde. É mais sensato agregar-nos”, afirma.Sérgio Fernandes apela ao bom senso dos políticos do concelho para que todos cheguem a um consenso. Isto porque se Ourém não chegar a acordo quanto às freguesias a extinguir, a decisão de Casal dos Bernardos pode não ter qualquer valor. “Se não houver uma decisão do concelho o Governo vem cá e acaba com sete ou oito freguesias”, alega.
Casal dos Bernardos aceita fim da junta de freguesia e integração em Caxarias

Mais Notícias

    A carregar...