uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Motards que escondem a sua paixão pelas motos

Motards que escondem a sua paixão pelas motos

Edição de 12.09.2012 | Primeiro Plano
Não se importam de dar a cara e o nome, mas quando se pergunta pela profissão pedem para não escrever. Na segunda-feira já é dia de se apresentarem nos empregos sem brincos, barba aparada e tatuagens escondidas. Muitos nem se atrevem a ir de moto para os empregos, para não serem associados ao preconceito que ainda dizem existir relativamente aos motards. Vítor Barão, 37 anos, presidente do Grupo Motard Soul Fly, de Salvaterra de Magos, é um dos que se vê obrigado a deixar a moto em casa durante a semana. “Existe ainda a ideia que andamos a acelerar sem respeitar ninguém”, explica, para logo acrescentar que o verdadeiro espírito passa pelo “respeito por todos”. Quem também se vê obrigado a omitir o seu gosto pelas motos é Gil Cabaço, 36 anos, que veio à concentração motard que decorreu entre 7 e 9 de Setembro, no Cais da Vala, em Salvaterra de Magos. Nem mesmo os acidentes que já sofreu, um dos quais grave, o separam da mota. “O espírito que se vive é indescritível, a liberdade que sentimos, o podermos escapar à rotina do dia-a-dia. Esqueço-me de todos os problemas”. Sob o lema “amizade e solidariedade ao longo da estrada e ao longo da vida”, o Grupo Motard Soul Fly, que conta com 45 sócios, tem como um dos objectivos continuar a organizar eventos de solidariedade social para ajudar quem mais precisa. Eduarda Sousa
Motards que escondem a sua paixão pelas motos

Mais Notícias

    A carregar...