uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Insultos, ameaças e tentativas de agressão na Assembleia Municipal de Santarém

Insultos, ameaças e tentativas de agressão na Assembleia Municipal de Santarém

Sessão agitada, na noite em que se confirmou o novo mapa de freguesias do concelho, obrigou à presença da polícia. PSD acusado de defender agregação de freguesias a régua e esquadro contra a vontade das populações e por razões estritamente político-partidárias.

Edição de 10.10.2012 | Política
A polícia teve de intervir para acalmar os ânimos na sessão da Assembleia Municipal de Santarém que decorreu na noite desta terça-feira e início de madrugada de quarta, após o presidente da Junta de Freguesia de Vaqueiros, Firmino Oliveira, ter tentado agredir o seu congénere de Casével, Carlos Trigo.A sessão foi convocada por elementos das várias bancadas da oposição e por alguns presidentes de junta e pretendia revogar a decisão sobre o novo mapa das freguesias, aprovado em Julho exclusivamente com os votos da maioria PSD. Maioria que votou agora contra a revogação e assim confirmou a deliberação tomada há três meses.A altercação entre os dois autarcas deu-se após Carlos Trigo ter acusado, numa intervenção em resposta a um elemento do público, que Firmino Oliveira concordou com o encerramento da escola primária de Vaqueiros, no final do anterior ano lectivo, o que motivou a transferência das crianças dessa freguesia para a vizinha freguesia de Casével.Firmino Oliveira saltou da cadeira e atravessou a correr parte da sala de sessões para pedir explicações a Carlos Trigo, sendo agarrado por alguns eleitos e funcionários da autarquia antes que a polícia, que se encontrava no exterior, tivesse tempo de entrar nas instalações. Após alguma confusão com muita gritaria à mistura, os agentes policiais acabaram por serenar o ambiente e o público pôde continuar a falar.E o que se ouviu não foi agradável de escutar, pelo menos para a bancada do PSD. “Manhosos”, “palhaços”, “mafiosos” e traidores” foram alguns dos nomes com que foram mimoseados pelo público vindo de várias freguesias, como Vaqueiros, Vale de Figueira, Póvoa de Santarém e Santa Iria da Ribeira. A polícia tinha sido chamada devido à turbulência com que decorreram os trabalhos, onde choveram os insultos e ameaças.Oposição e PSD repetem argumentosEntre PSD e oposição repetiram-se argumentos, com PS, CDU, BE e presidentes de junta independentes a acenarem com a ilegalidade da proposta do PSD, nomeadamente porque falta a indicação da localização da sede das freguesias agregadas e também porque a câmara não deu qualquer parecer sobre o assunto. Alguns presidentes de junta garantem que vão avançar para os tribunais para travar a decisão.Nuno Serra, que fez as despesas da bancada do PSD, desvalorizou as alegadas ilegalidades e desmentiu que não tenham havido critérios objectivos. A proposta do PSD refere que se optou pela agregação das freguesias de menor dimensão e que beneficiarão da proximidade de uma freguesia de maior dimensão e com mais serviços à população, bem como a agregação de freguesias que já hoje partilham um número significativo de equipamentos e facilidades. Criticou ainda a oposição por não apresentar propostas alternativas e referiu que o PSD “assume integralmente aquilo que defende sem se refugiar atrás do populismo”.O presidente da câmara em exercício, Ricardo Gonçalves (PSD), desafiado a dizer qual era a sua posição e a do executivo, afirmou que a seu tempo se pronunciariam. E mais não disse.O mapa “laranja”Os eleitos do PSD na assembleia municipal aprovaram sozinhos o novo mapa que prevê a união das freguesias da cidade (Santa Iria da Ribeira, Marvila, São Nicolau e São Salvador). Ficou ainda acertada a união das freguesias de Achete, Azóia de Baixo e Póvoa de Santarém; de Várzea e Romeira; de Tremês e Azóia de Cima; de Casével e Vaqueiros; e de São Vicente do Paul e Vale de Figueira.As freguesias de Abrã, Abitureiras, Alcanhões, Alcanede, Almoster, Amiais de Baixo, Arneiro das Milhariças, Gançaria, Moçarria, Pernes, Póvoa da Isenta e Vale de Santarém mantêm-se na actual situação.
Insultos, ameaças e tentativas de agressão na Assembleia Municipal de Santarém

Mais Notícias

    A carregar...