uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Azougado Manuel Serra d’Aire

Edição de 21.11.2012 | E-mails do outro mundo
Dois jovens do movimento Alvorada Ribatejo que colocaram uma coroa de flores em frente ao Tribunal de Santarém em protesto contra o estado da justiça nacional acabaram identificados pela PSP e estão agora a contas com essa mesma justiça. Pensava eu que a polícia servia para capturar delinquentes e cascar em quem lhes arremessa pedras da calçada, mas pelos vistos, em Santarém, à falta de melhor com que se entreter, vai fazendo também uma mãozinha em outras áreas, nomeadamente na dissuasão de gestos nobres como o de oferecer flores.E se de repente um desconhecido lhe oferecer flores? Esta era a interrogação que ficou célebre num anúncio televisivo a um desodorizante corporal, nos anos 80 ou 90, e é a questão a que os magistrados do Tribunal de Santarém devem agora dar resposta. Vamos ver se os magistrados são pobres e mal-agradecidos e castigam os rapazes ou se, pelo contrário, têm em conta a generosidade do gesto e não penalizam o impulso juvenil. Pelo sim pelo não, aqui fica um conselho grátis aos dois rapazes: deixem-se de actos subversivos e não ofereçam flores a ninguém, nem à vossa mãezinha no Dia da Mãe, não vá estar um zeloso agente policial pelas redondezas. O mesmo se aplica em relação à justiça. Ofereçam-lhe antes chocolates, perfumes, lingerie. Os vossos pais deviam ter-vos ensinado que protestos com flores já não se usam desde os tempos do yéyé, nos anos 60, seus maganões...Esta semana fiquei também a saber que a Câmara de Rio Maior vai finalmente dar cumprimento a uma deliberação unânime de 11 de Fevereiro de 1992 na qual a autarquia se comprometia a colocar um busto do antigo primeiro-ministro Sá Carneiro numa rotunda da cidade. Vinte anos para colocar um busto é realmente muito tempo. Imagina agora se a vereação de Rio Maior tem decidido instalar uma estátua de corpo inteiro do falecido político. Ou se em lugar de um busto de Sá Carneiro tivessem optado por uma estátua com o busto da Samantha Fox ou da Dolly Parton. Seriam necessários seguramente mais vinte anos para cumprir a missão.O presidente do Turismo Leiria-Fátima e da Câmara Municipal de Ourém, Paulo Fonseca (PS), sempre empenhado em puxar a brasa à sua sardinha, aconselhou o Governo a parar uma semana e a fazer um retiro espiritual, “de preferência em Fátima”, para pensar bem como deveria organizar o país nas áreas da Educação, da Justiça e do Turismo. Eu também acho que este Governo devia parar uma semana (ou até parar de vez) e retirar-se para Fátima, terra afamada pelos seus milagres e onde o Santuário tem camaratas suficientes para albergar não só os ministros e secretários de Estado como ainda os batalhões de assessores, consultores, motoristas, secretárias e afins. Estou certo que ninguém daria pela falta dos nossos governantes. Em contrapartida, a Nossa Senhora de Fátima era transferida a custo zero para São Bento, pois dá-me ideia que só mesmo com os seus milagres é que este país se safa. Um bacalhau demolhado do Serafim das Neves

Mais Notícias

    A carregar...