uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Poeta e escritor de Azambuja considerado exemplo nacional de envelhecimento activo

Poeta e escritor de Azambuja considerado exemplo nacional de envelhecimento activo

Sebastião Mateus Arenque premiado pela Associação de Psicogerontologia

Aos 89 anos Sebastião Mateus Arenque escreve, lê e estuda. O poeta de Azambuja foi considerado um exemplo nacional de envelhecimento activo pela Associação Portuguesa de Psicogerontologia.

Edição de 26.12.2012 | Sociedade
O poeta de Azambuja Sebastião Mateus Arenque, 89 anos, foi premiado pela Associação Portuguesa de Psicogerontologia que o considerou um exemplo nacional de envelhecimento activo. O escritor recebeu na quinta-feira, 20 de Dezembro, no auditório da Fundação Montepio, em Lisboa, o prémio Dra Maria Raquel Ribeiro, categoria “Família e Comunidade”. Utente do Centro Social e Paroquial de Azambuja, Arenque teve desde cedo uma forte participação na comunidade. Foram recolhidas por si as primeiras peças que vieram a dar origem ao museu municipal de Azambuja que tem o seu nome. Integrou o Rancho Folclórico Ceifeiras e Campinos e foi fundador do grupo tradicional “Os Casaleiros”, de Casais dos Britos.“O nosso Sebastião tem uma acção na comunidade que é fantástica. Por outro lado é um homem de família casado com a D. Ilda desde 1950”, ilustra com orgulho Maria João Canilho, directora técnica da instituição, que o candidatou ao prémio nacional sem que Sebastião Mateus Arenque soubesse. O prémio envelhecimento activo Dr. Maria Raquel Ribeiro distinguiu outras cinco conceituadas personalidades, todas com mais de 80 anos, como foi o caso de Eunice Munoz na categoria “Arte e espectáculo”.Numa conferência sobre envelhecimento activo realizada este ano Sebastião Mateus Arenque brilhou ao recitar de cor o poema “Fandango”, da sua autoria. A memória do poeta continua intacta. Todos os dias escreve, lê e estuda. Alves Redol e Soeiro Pereira Gomes são dois dos seus escritores favoritos. Considera “Barranco de Cegos” o que de mais verdadeiro e belo se escreveu até hoje sobre o Ribatejo.Sebastião Mateus Arenque, que foi electricista de profissão, tem dois filhos, quatro netos e dois bisnetos. Conta com 18 livros publicados, entre obras de poesia e prosa. O lucro da venda dos livros foi sempre entregue a instituições de Azambuja. “Sempre gostei muito de ler. Tenho livros de autores portugueses que ainda leio e onde vou buscar a inspiração para as minhas coisas”, diz o poeta e escritor sentado à mesa da sala de convívio do Centro Paroquial rodeado de folhas manuscritas.Sebastião, que em menino guardava gado e já escrevia poemas, escreve a lápis em papéis desgarrados como se ainda usasse papel de merceeiro. Está a preparar o novo livro que deverá ser lançado no início de 2013. No próximo dia 7 de Janeiro Sebastião Mateus Arenque completa 90 anos. O poeta e a sua companheira de sempre, Ilda, frequentam o centro de dia da instituição, localizada no centro de Azambuja, o que permite que possam passear pelas ruas, interagir com a comunidade e visitar amigos.Maria João Canilho lembra que há alguns idosos mais activos do que outros. “Há quem se agarre à morte do marido ou sofra a perda de um filho. Há ainda quem considere que uma vida de trabalho foi suficiente. Esta é uma fase introspectiva que deixa muito tempo para pensar”, ilustra. O Centro Social e Paroquial de Azambuja promove o convívio intergeracional dos cerca de 80 idosos com as quase 300 crianças que acolhe nas várias valências.
Poeta e escritor de Azambuja considerado exemplo nacional de envelhecimento activo

Mais Notícias

    A carregar...