uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Um milhão de euros para obras escolhidas pela população de Vila Franca de Xira

Na terceira edição do orçamento participativo é permitida a votação nos projectos por telefone ou mensagem
Edição de 20.03.2013 | Sociedade
As onze freguesias do concelho de Vila Franca de Xira voltam a ter à disposição um milhão de euros para aplicar em obras escolhidas pela população, na terceira edição do Orçamento Participativo. Os projectos vencedores entram em obra no primeiro semestre de 2014 e este ano a novidade é a possibilidade dos moradores votarem por telefone, via mensagem escrita (SMS), nos projectos que consideram mais importantes para a freguesia onde vivem.O dinheiro é dividido pelas várias freguesias em função do número de habitantes. As que mais recebem são Póvoa de Santa Iria e Alverca (145 mil euros cada), seguidas de Vialonga (130 mil), Vila Franca de Xira (110 mil), Castanheira do Ribatejo e Forte da Casa (90 mil cada). Alhandra, São João dos Montes e Sobralinho ficam com 70 mil euros cada. Para cada uma das freguesias rurais de Cachoeiras e Calhandriz vão 40 mil euros. Nesta terceira edição o calendário do orçamento é mais apertado. Até ao final de Março vão ser realizadas várias sessões públicas onde os moradores são convidados a discutir os problemas existentes e os projectos que consideram mais importantes. Entre Abril e Maio o município vai fazer a análise técnica dos projectos propostos, estudar a sua viabilidade e a votação final arranca em Junho. “Não acelerámos o processo por ser ano de eleições. A ideia é que a obra seja feita num semestre e possa ser incluída no próximo orçamento e plano de actividades”, explicou Fernando Paulo Ferreira, vereador do município a O MIRANTE. O autarca realça que o orçamento participativo tem crescido todos os anos e começa a dar frutos. “No primeiro ano tivemos 500 mil euros à disposição e hoje temos um milhão. No primeiro ano tivemos 100 participações, em 2012 quadruplicámos esse número e espero que este ano o número de pessoas a participar aumente ainda mais”, refere.Cativar a população a aparecer tem sido o maior desafio do município. Continua a faltar público nas sessões de debate. A primeira sessão de 2013 foi exemplo disso. Realizou-se na noite de 26 de Fevereiro nas instalações da Associação de Promoção Social da Castanheira do Ribatejo e contou com pouco mais de uma dezena e meia de pessoas, a maioria dirigentes associativos e técnicos do município. “Lamento que esteja pouca gente mas não podemos falar de falta de divulgação, distribuímos muitos folhetos”, notou Ventura Reis, presidente da junta de freguesia. Os dois projectos mais votados para a freguesia foram a requalificação do polidesportivo e dos parques infantis do lugar das Quintas e a requalificação das urbanizações da Atral Cipan na Vala do Carregado e Cevadeira, juntamente com o largo José Maria Guedes.

Mais Notícias

    A carregar...