uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Panfletário Manuel Serra d’Aire

Edição de 27.03.2013 | E-mails do outro mundo
Não sei se ouviste falar de uma iniciativa que ocorreu no passado sábado em Santarém com a designação (de muito mau gosto, diga-se) “Santarém sem beatas”. Sempre fui pela liberdade religiosa mas, para mais em plena Quaresma, acho de um desrespeito enorme que se faça uma acção desse calibre. E ainda para mais em frente à Sé Catedral da cidade. Ao que li, este movimento jacobino teve origem em Lisboa (provavelmente logo após a implantação da República) e a intenção é estendê-lo a outras zonas do país com a finalidade de tirar das ruas milhares de beatas. O que pretendem fazer com elas não sei, mas imagino... Ora isto é de uma tremenda injustiça e um atentado a quem devota a sua vida a Deus. Mas porquê esta perseguição às beatas e não às meninas da má vida que por aí vão dando à anca à procura de clientela? As beatas fazem mal a alguém, para além das vozes desafinadas com que acompanham os cânticos religiosos e de algum cheiro a naftalina? Ainda houve quem me tentasse iludir, dizendo que as beatas a que se referia a notícia são as pontas de cigarros, mas eu não facilitei. Já não bastava o Vítor Gaspar a enfiar-nos o barrete. Pelo sim pelo não, a minha avó só sai de casa depois da Páscoa. Ainda por cima há um projecto desenvolvido por estudantes do Politécnico que se chama “papa-beatas” e que está em fase de protótipo. Consegues imaginar o que vai sair daquelas mentes perversas? Será uma espécie de boneca insuflável em versão macho?E como estamos em época pascal deixo aqui uma breve reflexão onomástico-religiosa. Ao novo Papa (não confundir com o papa-beatas que referi acima) falta-lhe qualquer coisa e não é só um pulmão nem o cabelo. Quando ouço ou leio tratarem-no por Francisco para aqui, Francisco para ali, aquilo sabe-me a pouco. Parece a minha vizinha quando está a dar uma reprimenda ao filho Chico.A maior parte dos outros papas de que me recordo tinham sempre um apelido qualquer (ou era Dezasseis, ou era Segundo, ou era Sexto, ou até Vinte e Três) que lhes conferiam uma maior respeitabilidade e nobreza. Este é o Francisco e pronto! O Papa Chico. Gostaria de saber o que pensará o advogado contratado pela Câmara de Ourém dessa situação, ele que é versado em assuntos religiosos. Francisco é nome que chegue para um Papa, mesmo que nunca tenha ido a Fátima nem tenha feito o percurso de joelhos entre a Cruz Alta e a Capelinha das Aparições?Ora aqui está uma questão que também poderá ser abordada na acção promovida pela Câmara do Entroncamento e que se chama “Filosofia para Crianças”. É no dia 6 de Abril e a coisa promete. Se há coisa que um puto de 10 anos gosta de fazer a um sábado é entregar-se de corpo e alma aos pensamentos de Platão, Aristóteles ou Descartes. Só espero, sinceramente, que não saia dali um novo Sócrates.E com esta preocupação profunda me vou. Votos de muitas amêndoas e coelhinhos de Páscoa (ou coelhinhas da Playboy) do Serafim das Neves

Mais Notícias

    A carregar...