uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Resfalfado Serafim das Neves

Edição de 17.04.2013 | E-mails do outro mundo
O Miguel Relvas não foi coerente e a falta de coerência paga-se cara. Quem concluiu uma licenciatura de quatro anos num único ano, deveria ter feito o mesmo no Governo. Sendo o mandato de quatro anos, Relvas devia ter-se posto na alheta ao fim de doze meses. Se o tivesse feito sairia em ombros. Assim, saiu por baixo e com justa fama de cábula. Chumbou na disciplina de Reorganização Administrativa. Chumbou na cadeira dos Media. Chumbou em Aeronáutica Civil e ainda por cima, até chumbou a Educação Musical. Ora gaita! Ainda por cima prepara-se para repetir o erro na Assembleia Municipal de Tomar de onde também teima em ir ficando em vez de despachar aquilo em duas penadas. Mais uns mesitos e faz o mandato completo. Uma desgraça!!!. Afinal por onde anda o Relvas Speedy Gonzalez dos tempos da universidade? Queres ver que o Ministro Gaspar o contagiou com aquela mania de... arrastar...arrastar....arrastar....?Por falar de Governo, fiquei a saber que o o dito cujo considera o turismo religioso como prioritário para obtenção de massas comunitárias. Foi logo a seguir à Páscoa e houve quem entoasse aleluias e outras coisas mais. Eu fiquei meditabundo. Não gosto muito destas guinadas políticas!! Então como é? O Ministro Álvaro fala em pastéis de nata e afinal o dinheiro vai para o negócio dos terços, das imagens fosforescentes de Nossa Senhora de Fátima e das pagelas?! Torço o nariz a tal coisa. Às velinhas e aos incensos, claro. Se os turistas vêm a Portugal é porque têm dinheiro. Não precisam de ajudas divinas. O que eles querem é borga. Turismo religioso só mesmo para os portugueses que ainda estão em Portugal. Para os que já não têm pernas para fugir daqui para fora. Espero que o dinheiro que vier da União Europeia seja canalizado para ajudar as excursões das paróquias. Os portugueses precisam de milagres como de pão para a boca. Se o dinheiro for aplicado em turismo interno e o fervor das rezas se acentuar na Cova da Iria, vamos ter notícias das boas lá para 13 de Maio. Nessa altura já devem ter chovido novas medidas de austeridade. Daquelas que o Tribunal Constitucional gosta. Os peregrinos vão ser à ufa. Carreiros deles por tudo o que é berma de estrada. Depois da Troika a quem podemos recorrer se não a Nossa Senhora de Fátima? A minha vizinha anda em peregrinação há meses. E o filho também. Vão da Cáritas à Santa Casa da Misericórdia e dali à Conferência de S. Vicente de Paulo. Também já lá fui mas à hora que lá cheguei não havia conferencistas. Só sopa de repolho e massa com atum. Na fila da massa tive que rezar duas Avé-Marias. Disseram-me que era para abrir o apetite. Ia desfalecendo de fraqueza quando cheguei ao agora e na hora. Felizmente a senhora que estava de serviço à panela pensou que era fervor religioso e encheu-me o prato até às bordas. Chamas a atenção para o facto de estarem a rebentar por todo o lado cartazes com as fotografias de candidatos às eleições autárquicas. Também já reparei nisso e ando entusiasmado. Primeiro porque muitos dos cidadãos candidatos já insuflaram as peitaças e começaram a debitar disparates, uma actividade que é sempre motivo de grande regozijo. Em segundo lugar porque o trabalho de Photoshop que tem vindo a ser feito é de tão grande qualidade que ao olhar para aquelas fotos parece que estou a ver painéis publicitários de filmes tipo Família Adams ou coisa do género. Um espectáculo!!! Abençoadas eleições!!! E até se podem fazer concursos tipo, adivinhe quem é aquele ou a tua cara não me é estranha. Para te dar um exemplo, só ontem é que descobri quem era o senhor que estava no cartaz que colocaram na minha rua. E já lá está há três semanas. É o meu vizinho do segundo esquerdo, o magano!!!Um abraço turísticoManuel Serra d’Aire

Mais Notícias

    A carregar...