uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Socialista Paulo Queimado quer mudar gestão da Câmara da Chamusca

Edição de 17.04.2013 | Política
A má gestão da autarquia por parte da CDU foi o tema escolhido pelo candidato do PS à presidência da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, para criticar a política do actual executivo. O candidato, que teve a seu lado o deputado António Serrano e o líder da distrital de Santarém do PS, António Gameiro, não foi muito longe nas suas críticas preferindo apostar na sua juventude e vontade de trabalhar em prol do município e das populações do concelho. Na noite de sábado, 13 de Abril, na apresentação pública da sua candidatura num restaurante do concelho, em que estiveram presentes cerca de 150 pessoas, o técnico de conservação e restauro assumiu o compromisso de “construir um concelho a que os filhos da terra possam chamar de casa, onde se sintam felizes e sintam que têm futuro” Paulo Queimado apresentou-se sob o lema “Aqui Há Futuro” e abordou também o tema da segurança e de valorização do que o concelho tem de melhor. “Com rigor, competência, honestidade e visão de futuro temos de valorizar a nossa diversidade cultural, o nosso empreendedorismo industrial de forma sustentável e amiga do ambiente”. O candidato não entrou pela crítica por criticar, antes fez questão de garantir que quer fazer diferente, que quer mudar a forma de gestão da autarquia. “A gestão de uma autarquia não se mede pelo populismo das suas actividades, mas sim pela eficiência e eficácia das suas acções, principalmente no cumprimento de áreas fundamentais que contribuem para o bem-estar dos nossos cidadãos numa nova responsabilidade e proximidade nas políticas sociais do concelho, com mais abrangência, mais exigência e mais qualidade”Referindo-se à má situação financeira da autarquia Paulo Queimado garantiu que não embarcará na onda de construções e projectos sem utilidade para o município. “Cada cêntimo será utilizado para o bem-estar da população do concelho da Chamusca de forma clara, transparente e útil”.As críticas à gestão dos 34 anos da CDU foram feitas sobretudo por António Gameiro, que garantiu que “o Paulo é o melhor e o mais completo dos candidatos, é ele que tem que ser eleito, para que o concelho se desenvolva e crie condições para a fixação dos jovens”, disse. E acrescentou: “É pena que Francisco Matias só se tenha lembrado hoje que é preciso trazer mais empresas para o Eco Parque do Relvão, um espaço que é uma ideia do PS da Chamusca que os comunistas têm apanhado para si”, disse perguntando por que é que “em 34 anos de governação não resolveram os problemas do concelho e dizem agora que o vão fazer num novo ciclo”.Antes da apresentação do candidato foram apresentados os cabeças de lista às freguesias; Nuno Mira, para o agrupamento Chamusca/Pinheiro Grande; Bruno Oliveira (Chouto/Parreira); José Trindade (Vale de Cavalos); Joel Marques (Carregueira) e Paula Malaquias (Ulme).

Mais Notícias

    A carregar...