uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Francisco Oliveira promete continuar a desenvolver Coruche

O actual presidente Dionísio Mendes será o mandatário da campanha do PS

Foi perante um auditório do Mercado Municipal completamente lotado que Francisco Oliveira, actual vice-presidente da Câmara de Coruche, apresentou a sua candidatura à presidência do município, na segunda-feira, 10 de Junho. Dar continuidade ao trabalho realizado é a palavra de ordem da sua candidatura pelo PS.

Edição de 12.06.2013 | Sociedade
Francisco Oliveira, 48 anos, que acompanha desde o primeiro mandato a equipa do actual presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (PS), promete continuar a lutar pelo desenvolvimento do concelho, apesar de todas as dificuldades que o poder local já está a passar. Dionísio Mendes, que não se pode recandidatar devido à lei de limitação de mandatos, reconheceu que os próximos tempos não vão ser fáceis, mas deixou palavras de optimismo aos candidatos durante a apresentação pública que decorreu segunda-feira, 10 de Junho, no Mercado Municipal de Coruche. Depois de elogiar a visão de Dionísio Mendes que colocou “Coruche no caminho do progresso”, Francisco Oliveira enumerou as obras mais importantes realizadas nos últimos anos: construção do novo quartel dos bombeiros; de três centros escolares; de quatro relvados sintéticos; do açude na ponte do Rio Sorraia ou a remodelação do mercado municipal. Destacou também os apoios concedidos na área social, no associativismo, às empresas ou a criação do cartão sénior e do programa “Casas com Gente”. O candidato chamou ainda a atenção para as dificuldades por que passa o poder local, dando como exemplo a reforma administrativa, ou ainda a nova lei de financiamento às autarquias em que se prevê mais uma vez cortes nas transferências do Governo para os municípios. “Não baixarei os braços, continuarei a lutar pelo poder local, a incentivar o desenvolvimento económico, a realizar investimentos na educação e políticas sociais, a apostar na requalificação urbana, a valorizar o património, a potenciar o turismo ou a apostar nas energias renováveis”, concluiu. José Coelho, 62 anos, profissional de seguros, actual presidente da Assembleia Municipal de Coruche, será novamente o cabeça de lista à assembleia. “Numa altura em que as freguesias têm sido atacadas sem precedentes, eu digo sim e recandidato-me à assembleia, um órgão que considero fundamental na gestão do município”, referiu. Dionísio adivinha tempos complicados“Não tenho a ideia de que depois de mim virá o caos. Estou até de acordo com a renovação política”, explicou Dionísio Mendes. Para o presidente, a grande dificuldade virá com as reformas que estão a acontecer com o poder local, como a reforma administrativa, a lei de limitação de mandatos ou as novas regras das finanças locais. “Vão menorizar o papel dos autarcas e trazer uma grande preocupação para as zonas não metropolitanas. Existem cada vez pessoas com menos direitos. O futuro pode ser uma coisa muito negra. Ou as coisas mudam, ou os autarcas vão passar por muitas dificuldades”, apontou. A apresentação contou ainda com as intervenções do presidente da Federação Distrital do PS, António Gameiro, que dirigiu as primeiras palavras para Dionísio Mendes, revelando que não conhece no distrito de Santarém mais nenhum autarca independente que tanto tenha realizado pela sua terra. “O Francisco é uma pessoa excepcional que aprendeu com o mestre. Tenho a certeza que está à altura do desafio”, disse.

Mais Notícias

    A carregar...