uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Câmara põe de lado remodelação e estuda reabertura do cineteatro S. João no Entroncamento

Câmara põe de lado remodelação e estuda reabertura do cineteatro S. João no Entroncamento

A sala de espectáculos foi encerrada em Janeiro de 2010 devido a danos no telhado e na instalação eléctrica

Presidente da câmara, Jorge Faria (PS), tem no seu programa eleitoral a transformação da sala num espaço moderno mas afasta para já essa possibilidade e está disposto a reabrir com pequenas obras desde que existam condições mínimas de funcionamento.

Edição de 08.01.2014 | Cultura e Lazer
A Câmara Municipal do Entroncamento prepara-se para reabrir o cineteatro S. João, que se encontra encerrado desde Janeiro de 2010 devido a infiltrações de água que danificaram algumas partes do edifício e a instalação eléctrica. Na Assembleia Municipal de 22 de Dezembro, o presidente da autarquia, Jorge Faria (PS) referiu-se ao assunto dizendo que a situação está a ser avaliada e que a sala de espectáculos poderá voltar a funcionar depois de pequenas obras. Na sua página do facebook, o chefe de gabinete do autarca, José Alfredo Lopes, (que integrou a lista de candidatos socialistas, em quinto lugar) coloca como desejo para 2014 a reabertura do espaço. “Vamos todos fazer tudo, para reabrir o Cine Teatro S. João do Entroncamento, fechado desde 2008. Se não vier em versão topo de gama, que venha pelo menos funcional.”No programa eleitoral, Jorge Faria falava em “requalificar o cineteatro S. João para que funcione como espaço privilegiado de cultura” e acrescentava que deveria ser “um espaço moderno e que sirva o Entroncamento”. A reabertura de que agora se fala, põe de lado, para já, qualquer intervenção de fundo. Essa situação já tinha ficado expressa no Orçamento Municipal para 2014 e Grandes Opções do Plano para o período 2014-2017, onde não está inscrita qualquer verba que permita a concretização de uma remodelação, nomeadamente aquela para a qual já existe projecto aprovado pelo anterior executivo municipal de maioria PSD, cuja candidatura a Fundos Comunitários chegou a ser discutida a nível da entidade gestora, “Mais Centro”.Após o encerramento do cineteatro, em 2010 e não em 2008 como refere o chefe de gabinete do presidente da câmara, o executivo da altura optou por abrir concurso para uma remodelação total do edifício por considerar que qualquer gasto em pequenas obras seria dinheiro desperdiçado. Na altura foi referido que só as obras de substituição da cobertura ficariam em cerca de 150 mil euros, ou seja, cerca de metade do encargo que a autarquia teria se conseguisse a aprovação de uma candidatura a fundos comunitários (85% a fundo perdido), no valor de dois milhões e meio de euros. No Orçamento de 2014, para a Remodelação e Modernização da sala de espectáculos, está uma verba de pouco mais de dezoito mil euros (18.365,00 euros). O cineteatro S. João foi inaugurado há 48 anos e adquirido pelo município em 1999 à Sociedade de Exploração de Cinemas e Teatro, Lda (SECET), por 80 mil contos (cerca de 400 mil euros). Na altura a sala não tinha actividade regular de cinema ou teatro há uma década e foram feitas algumas reparações para poder funcionar. Também foram substituídas as antigas cadeiras por umas que a autarquia comprou em segunda mão na sequência de uma remodelação de um cineteatro do norte do país. O cineteatro S. João foi reaberto este ano durante a campanha eleitoral para as autárquicas, a pedido do BE, que ali quis apresentar os seus candidatos e chamar a atenção para a necessidade de remodelar o equipamento. Foi apenas utilizada uma zona lateral e mesmo aí eram visíveis os danos provocados nas paredes pela humidade.
Câmara põe de lado remodelação e estuda reabertura do cineteatro S. João no Entroncamento

Mais Notícias

    A carregar...