uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

CDU rejeita proposta para reduzir todas as rendas de habitação social em Constância

Edição de 08.01.2014 | Política
A proposta que o PS apresentou na Câmara de Constância para redução em 30 por cento das rendas da habitação social no concelho não foi aprovada pela maioria CDU que gere a autarquia, que considera não ser justa a aplicação dessa redução a todos os casos que beneficiam desse apoio social.Segundo defende Daniel Martins (CDU), vice-presidente da Câmara de Constância e responsável pelo pelouro da Acção Social, a habitação social “deve ser um apoio com duração limitada, apenas enquanto durar a situação que lhe deu origem: a grave carência financeira”.A presidente da autarquia, Júlia Amorim (CDU), referiu durante a última reunião de câmara que “à primeira vista, a redução de 30 por cento para todos os beneficiários parece justo mas, na prática, não será justo”. E esclareceu que “o que a autarquia tem vindo a fazer é avaliar a redução da renda de acordo com a situação de cada agregado familiar”.Na sua declaração de voto, os eleitos da CDU salientam que “é prática dos arrendatários da habitação social requererem reapreciação do valor da renda sempre que os seus rendimentos são reduzidos, o que é efectuado de forma célere pela câmara municipal”.Referem ainda que “a proposta de redução de 30 por cento de todas as rendas de habitação social não promove a igualdade nem parece garantir o interesse público que deve procurar o equilíbrio entre os deveres, direitos e necessidades dos munícipes e a boa gestão do património municipal”.Os vereadores do PS, António Mendes e Natércio Candeias, lamentaram esta posição da maioria e chegaram mesmo a afirmar que “é uma intenção declarada de contrariar as propostas que apresentamos”.Respondendo aos argumentos apresentados pela CDU para o chumbo da proposta do PS, António Mendes afirmou que “não podemos estar à espera que as famílias fiquem sem dinheiro e que depois nos venham pedir ajuda, temos é de criar condições para que tenham mais 15 euros por mês para comprarem comida”.Actualmente são 17 os agregados familiares que beneficiam de habitação social no concelho de Constância. Durante a última reunião de câmara foi ainda aprovada a proposta de não actualização das rendas para 2014 de acordo com a inflação, mantendo-se, assim, os valores praticados no ano transacto.

Mais Notícias

    A carregar...