uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

O campeão de sueca da Azinhaga

Edição de 08.01.2014 | Primeiro Plano
No bar da sede do Azinhaga Atlético Clube, no concelho da Golegã, toda a gente conhece Francisco Simões e os seus feitos com as cartas. Conhecido também por “Migas”, naquela localidade chamam-lhe o campeão da sueca. Já foi campeão do Ribatejo nesta modalidade de jogo de cartas e as medalhas estão expostas no bar da sede para que os feitos sejam lembrados. “Isto nasce com a pessoa”, é a explicação de Migas para o seu jeito com as cartas. Aprendeu os truques aos 16 anos no Instituto Português de Oncologia, onde esteve internado. Com 73 anos continua com a mesma habilidade de mãos e memória de elefante para recordar as jogadas e as cartas já batidas na mesa. Há quem pense que a sueca é um jogo de sinais entre parceiros mas Francisco diz que essa não é a melhor forma de jogar e até tira interesse ao jogo. Francisco Simões já trabalhou em Inglaterra. Emigrou para esse país e começou a lavar copos na cozinha do hotel sem saber dizer “’thank you” (obrigado). Ao fim de um ano era chefe de bar do hotel Shakespeare, em Jersey. Tinha 31 anos e regressou a Portugal por causa das saudades do sol e da comida 20 anos depois. Casou em terras de sua majestade com uma madeirense. Quando emigrou estava a trabalhar na fábrica da Sagres em Vialonga (Vila Franca de Xira) e antes andava a distribuir peças de automóveis numa moto pelas ruas de Lisboa. Quando regressou a Portugal andou 15 anos agarrado ao volante de um táxi na Azinhaga. Francisco Simões é um orgulho para o clube da terra a praticar um jogo que é considerado de café mas que se for levado a sério é uma modalidade que ajuda a desenvolver as capacidades mentais e de memória. O parceiro de Migas é Manuel José Dinis. António Palmeiro

Mais Notícias

    A carregar...