uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Abatimento de terras sobre mina de água provocou buraco num quintal de Medroa

Abatimento de terras sobre mina de água provocou buraco num quintal de Medroa

Edição de 15.01.2014 | Sociedade
O buraco que surgiu num quintal da Medroa, no concelho de Abrantes, com mais de 5 metros de profundidade, na sequência do mau tempo registado no dia 4 de Janeiro após a queda de um relâmpago, foi afinal provocado pelo abatimento de uma mina de água, segundo apuraram os técnicos camarários.A proprietária da habitação, Noémia Nunes, tinha comentado na altura a O MIRANTE que, perto daquele local, passava uma mina de água e os técnicos da Câmara de Abrantes acabaram por confirmar que o buraco no solo do quintal foi provocado pelo abatimento de terra na zona por cima da mina. Segundo conseguimos apurar junto do presidente da Junta de Freguesia de Aldeia do Mato e Souto, Álvaro Paulino, trata-se de uma mina aberta no final da década de 1920.Os técnicos de geotecnia deslocaram-se ao local no dia 9 de Janeiro, analisaram o interior do buraco com recurso a câmaras de filmar e concluíram que o incidente foi provocado pelo aluimento dos terrenos que se encontravam instáveis devido à chuva intensa que se fez sentir na altura.Segundo informou o comandante de Bombeiros de Abrantes, António Manuel Jesus, “a parede da mina é forte e não coloca em risco a habitação” que existe nas proximidades.Cabe agora à Câmara de Abrantes decidir se tapa o buraco ou se o mesmo vai continuar aberto para novas análises e verificações. O presidente da junta referiu que “para tapar aquele buraco vai ser necessário muito material e a autarquia e junta de freguesia já se comprometeram a ajudar a proprietária nessa solução”.
Abatimento de terras sobre mina de água provocou buraco num quintal de Medroa

Mais Notícias

    A carregar...