uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Reunião pública da Câmara de Vila Franca dentro de uma empresa pela primeira vez

Reunião pública da Câmara de Vila Franca dentro de uma empresa pela primeira vez

Sessão com logística pouco habitual que meteu café e bolinhos para os munícipes e ligação de autocarro
Edição de 12.03.2014 | Política
Porque os autarcas queriam valorizar o papel da Central de Cervejas em Vialonga e no concelho fez-se a última reunião do executivo nas instalações da empresa, o que obrigou a uma logística pouco habitual. A empresa que produz a cerveja Sagres teve que arranjar estacionamento para as duas dezenas de pessoas que foram assistir à sessão, normalmente realizada em edifícios públicos ou associações do concelho. A Junta de Freguesia de Vialonga teve de colocar um autocarro à disposição da população para fazer a ligação entre o centro da vila e a fábrica.Não há registo de uma reunião ter ocorrido antes numa empresa e a intenção da câmara foi também reconhecer a consciência social da Central de Cervejas e o seu “exemplo muito positivo” na comunidade. “Queremos que esta empresa seja vista como um exemplo a destacar no concelho e que outras possam seguir a sua atitude”, notou Fernando Paulo Ferreira, vice-presidente do município. Também do lado da CDU e da coligação Novo Rumo se repetiram elogios e agradecimentos ao apoio que todos os anos a Central de Cervejas dá à comunidade. Em Março de 2013, por exemplo, a empresa deu à câmara 100 mil euros para apoiar 400 famílias carenciadas do concelho.O vice-presidente da câmara, Fernando Paulo Ferreira (PS), informou que esta iniciativa é o ponto de partida para outras do mesmo género em outras empresas do concelho. Na reunião na empresa de Vialonga até houve café e bolinhos para a assistência. E tudo teria corrido bem não fosse um munícipe ter escorregado nas escadas no final da sessão. Foi transportado ao centro de saúde de Vialonga apenas por precaução e regressou a casa pouco tempo depois.No período reservado à intervenção do público um munícipe, João Ferreira, lamentou que os eleitos tenham feito “muitas reivindicações políticas” durante a reunião e tenham falado “muito pouco” dos problemas do concelho.
Reunião pública da Câmara de Vila Franca dentro de uma empresa pela primeira vez

Mais Notícias

    A carregar...