uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Mário Machado

Mário Machado

Talhante, 35 anos, Alhandra
Edição de 26.03.2014 | Agora falo eu
O que causou esta crise económica?A crise deve-se em grande parte ao excesso de consumo e à facilidade de crédito a que os bancos habituaram a população. Vivemos durante muito tempo acima das nossas possibilidades. Vejo por mim: quando quis comprar uma casa há 15 anos o banco negou-me o empréstimo ao ver a minha declaração de IRS. O banco estava certo. Passados dois anos já me ofereciam tudo. Felizmente tem corrido tudo bem, mas nunca se sabe o dia de amanhã.Carne ou peixe?Prefiro carne, sem dúvida alguma. Tenho que vender o meu peixe (risos). A carne que mais aprecio é o borrego e o coelho. Também como peixe, mas é mais fácil cozinhar a carne quando se chega à noite. Exige menos trabalho.As pessoas compram mais pela qualidade ou pelo preço?Existem dois tipos de cliente. Uns que olham mais para a qualidade e outros que não têm tantas possibilidades económicas e que olham sobretudo para os preços. Actualmente é praticamente impossível aliar as duas vertentes de compra. Nós aqui primamos pela qualidade, gostamos de saber de onde vêm os produtos.Era capaz de se tornar vegetariano?Só se tivesse algum problema de saúde. A carne é o que dá estaleca para enfrentar o dia. O que faz falta em Alhandra?Faz falta a criação de emprego para fixar população nesta freguesia. A indústria está pouco desenvolvida. Aqui no talho isso é visível. Durante o dia trabalhamos a meio gás e só há mais movimento a partir das 17h00. Costuma fazer exercício físico?Não, mas devia. O talho ocupa-me muito tempo. Estou cá das 7h00 às 20h00. O Benfica ainda vai perder o campeonato de futebol?Sinceramente, espero que sim mas acho muito difícil perderem pontos. De certa form, merecem ser campeões este ano em homenagem a Eusébio. Se lhe saísse o Euromilhões deixava de trabalhar?Se me saísse o Euromilhões deixava de me levantar de manhã tão cedo para vir trabalhar. Possivelmente até abria mais talhos, mas só lá ia para cortar um bife para comer. E isto se tivesse saudades de cortar. A quem dava um prémio?Não dava a ninguém em específico. Se calhar dava a alguém que se notabilizasse na medicina. Costuma dar esmola aos mendigos que encontra na rua?De vez em quando dou. Às vezes penso que gasto mal o dinheiro e assim também estou a ajudar alguém. Mas não é um hábito.O que seriam para si umas férias de sonho?Férias de sonho seriam no México ou no Brasil. Tinha que ser um sítio com uma praia paradisíaca com águas claras, areia branca, calor e muitos cocktails à mistura.Petisco favorito?Amêijoas à Bulhão Pato ou caracóis. Posso passar uma tarde inteira numa esplanada assim.O que costuma fazer nos tempos livres?Costumo passear com os meus filhos. O tempo livre que tenho é muito pouco. Adorava fazer criação de pássaros mas tive que deixar essa actividade porque não tenho tempo para passatempos.O que diria ao primeiro-ministro Pedro Passos Coelho se o encontrasse no elevador?Diria para se ele ir embora de Portugal. Está a fazer mal a muita gente.
Mário Machado

Mais Notícias

    A carregar...