uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Primavera

Edição de 26.03.2014 | Opinião
Longe vão os tempos em que as estações do ano marcavam bastante a vida das pessoas. Muito do que eram as atividades laborais e de lazer, com as festas tradicionais à cabeça, estava intimamente associado aos ciclos da natureza. O modo de vida das pessoas integrava-se bastante bem com a natureza. As feiras sazonais eram o reflexo da época do ano e as pessoas procuravam-nas na busca dos produtos próprios de cada tempo.Nos tempos atuais a diferença é tão grande que muitas vezes a linguagem e as atitudes colocam-nos, a nós humanos, como se estivéssemos fora desta casa que é a Terra.Seja como for, depois de um inverno à inverno eis que a primavera aí está. Mesmo nas cidades até os mais distraídos compreendem que a natureza fervilha de atividade. As plantas ganham nova vida e vigor e as aves não param. A vida que nos inunda na primavera é como uma alavanca que nos impulsiona em frente. Este é, pois, um tempo óptimo para viver o campo. No campo o nosso corpo compreende melhor toda a energia revigorante que o envolve, e os benefícios para a saúde e bem estar tornam-se bem mais evidentes e notórios. Nada disto acontece por acaso e “o próprio significado da Páscoa nos convida a brindar ao mundo físico da ação”. Há sempre um propósito detrás de cada manifestação da natureza; agora é o tempo para aproveitar a sua energia e fazermos o que andámos a adiar e a Mãe Terra vai-nos ajudar nessas tarefas. Siga o exemplo das sementes que germinam e das árvores que florescem, viva a Natureza.Mesmo que estejamos habituados e que o queiramos ignorar a cidade é um meio agressivo e para os muitos que vivemos em meio urbano, mais ou menos isolados de tudo o resto, os dias maiores e mais amenos são um convite para passear no campo. Afortunadamente esta é uma atividade de lazer gratuita e que dá para toda a família, ainda por cima com um enorme retorno. Por todos os locais há imensos percursos marcados que nos chamam, para todos os gostos e condições físicas. O mais espetacular é que mesmo na sua terra muito provavelmente estes percursos levam-no a lugares e paisagens nunca antes vistos e vividos. A pé, sem dúvida, é a melhor forma de conhecer um lugar e de nos libertarmos das amarras que diariamente nos limitam e angustiam. Andar a pé é a melhor das terapias para muitos males e, sem esforço, podemos fazê-lo onde vivemos, tranquilamente. Vale a pena tentar, o retorno é imenso e as surpresas positivas vão-nos motivar a olhar para nós próprios e para o que nos rodeia de maneira muito diferente e melhor.Este pode ser o seu desafio da primavera, por si e por um modo de vida mais sustentável.Carlos A. Cupetocupeto@uevora.pt Professor na Universidade de Évora

Mais Notícias

    A carregar...