uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Achados arqueológicos ao abandono nas traseiras da Igreja de Santa Clara

Achados arqueológicos ao abandono nas traseiras da Igreja de Santa Clara

Peças de cantaria descobertas durante obras de requalificação urbana em Santarém estão depositadas junto a entulho e materiais de construção.

Edição de 26.03.2014 | Sociedade
Alguns achados arqueológicos em pedra detectados no subsolo no decorrer das obras de requalificação da Avenida Gago Coutinho e Sacadura Cabral, em Santarém, foram depositados sem qualquer resguardo, ao que tudo indica desde o Verão passado, nas traseiras da Igreja de Santa Clara, junto a montes de entulho e materiais de construção.Para já desconhece-se o valor patrimonial e histórico das peças, algumas delas catalogadas com a data de 6 de Agosto de 2013 e identificadas como peças de cantaria. Mas a vereadora Idália Serrão (PS), que denunciou a situação na reunião de câmara de segunda-feira, pediu ao presidente do município que os achados sejam retirados imediatamente do local, acessível a qualquer pessoa, e guardados na reserva museológica municipal até se aquilatar da sua valia e que destino lhes dar. A autarca disse que, pelo que lhe pareceu ao seu olhar de leiga na matéria, encontravam-se ali dois capitéis romanos e lembrou que esse tipo de artigos é muito cobiçado.Idália Serrão criticou ainda o estado em que se encontra a zona das traseiras da Igreja de Santa Clara, um monumento nacional recentemente requalificado no âmbito de uma parceria entre a Câmara e a Diocese de Santarém que contou com financiamento da União Europeia. Entulho e lixo diverso, manilhas, tubos de PVC e outros materiais usados nas obras podem ser vistos no local que tem servido de estaleiro e é utilizado também como parque de estacionamento. “São tesouros que fazem parte do nosso património e da nossa história”, afirmou a vereadora acerca dos achados, solicitando acesso à documentação existente sobre os mesmos. “Alguém é responsável por aquele atentado ao nosso património”, acrescentou Idália Serrão, dirigindo críticas à maioria PSD que gere a câmara por, na sua opinião, “não cuidar de Santarém”.O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), disse não ter conhecimento da existência desses achados, referindo que o acompanhamento arqueológico das obras que decorreram na zona foi feito por uma empresa da especialidade. O autarca garantiu que os serviços camarários iriam apurar o que se passou e posteriormente daria conhecimento das conclusões.
Achados arqueológicos ao abandono nas traseiras da Igreja de Santa Clara

Mais Notícias

    A carregar...