uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Silêncio que se vai cantar o fado…

Silêncio que se vai cantar o fado…

Edição de 23.04.2014 | Primeiro Plano
Há um silêncio que impera em qualquer espaço onde se canta fado. Seja ele uma conceituada casa de fados apinhada de turistas seja uma garagem transformada em sala de petiscos com as toalhas pingadas de tinto. No certame Àvinho 2014, em Aveiras de Cima, concelho de Azambuja, dois grupos de fadistas animaram a festa dedicada ao vinho percorrendo a vila e fazendo ouvir as suas vozes nas adegas. Apenas em troca de aplausos e de um copo cheio. Os participantes nesta festa do vinho puderam experimentar os melhores tintos da zona e as iguarias gastronómicas típicas da localidade mas os fados foram sem dúvida um dos pontos altos da festa. À vez, os fadistas iam ocupando os palcos de madeira improvisados para o momento e cantavam versos de amor, de saudade, de forcados e de touradas. Dizem que o fado é a música mais triste do mundo mas também há alegria na forma como se altera a voz e se estendem os gritos para dar à letra uma interpretação sentimental. E as guitarras enchem as salas de sons que encantaram os muitos que visitaram a Vila Museu do Vinho nos dias 11, 12 e 13 de Abril. Mike Marques
Silêncio que se vai cantar o fado…

Mais Notícias

    A carregar...