uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
O sucesso só se consegue alcançar com muito trabalho

O sucesso só se consegue alcançar com muito trabalho

Inês Sousa Azevedo, 31 anos, é empresária em Alverca do Ribatejo

A empresária, natural de Cascais, fez um pouco de tudo antes de se lançar num negócio por conta própria e explica que foi esse percurso que lhe permitiu ganhar experiência suficiente para hoje gerir a sua empresa.

Edição de 30.04.2014 | Identidade Profissional
Actualmente não é fácil ter um negócio próprio e para que ele possa ter sucesso é preciso muito trabalho. A opinião é de Inês Sousa Azevedo, 31 anos, gerente da loja Forte das Crianças em Alverca do Ribatejo.A empresária, natural de Cascais, fez um pouco de tudo antes de se lançar num negócio por conta própria e explica que foi esse percurso que lhe permitiu ganhar experiência suficiente para hoje gerir a sua empresa. Diz que o trabalho nunca a assustou. O seu primeiro emprego foi aos 16 anos numa loja de venda de ténis. “Éramos três filhas e se queria ter dinheiro para as minhas coisas tinha de trabalhar. Sempre fui muito autónoma, se precisava de dinheiro ia trabalhar, não achava justo pedir aos meus pais”, explica. Estudou sempre em Cascais e foi aí que concluiu o 12º ano. Ingressou na faculdade no curso de Análises Clínicas e Saúde Pública mas não concluiu o curso e optou por começar a trabalhar. Esteve num cabeleireiro, num café, loja de lingerie e até numa loja de desporto.O seu principal emprego acabou por ser numa empresa de gestão de frotas, onde conheceu o marido, que já residia em Alverca. Inês ficou nessa empresa durante sete anos. Começou por trabalhar na recepção, depois foi assistente comercial para os clientes internacionais, gestora de entregas e encomendas e gestora de contratos. A dada altura foi mãe e desistiu do trabalho para se dedicar em pleno à criança.“Despedi-me da empresa onde trabalhava e nessa altura já gostava de ter um negócio relativo às crianças. Já fiz formações de saúde materno-infantil no hospital de Cascais e era uma área que gostava bastante. Um dia soube que a dona desta loja queria vender o negócio e foi ouro sobre azul. A 21 de Junho de 2011 ficámos com este negócio”, explica.“Não é fácil ser empresária”Actualmente a sua loja, situada na urbanização da Malva Rosa, vende desde artigos de puericultura, mobiliário, carrinhos e cadeiras para automóveis, vestuário desde recém-nascidos aos 14 anos, calçado e acessórios. “Não é fácil ser empresária, é mais fácil trabalhar para outras pessoas. Mas gosto de ser empresária, trabalhar, esforçar-me e obter as coisas, ver que temos a empresa que temos devido ao esforço. Nunca tive medo do trabalho. Andei sempre a trabalhar e se quero as coisas tenho de lutar por elas”, explica.Um dos problemas dos empresários, refere Inês, é a elevada carga fiscal. “Andamos sempre preocupados se vamos vender ou não, é uma incerteza”, nota. Apesar disso planeia um dia abrir outra loja, possivelmente em Cascais. “As marcas com quem trabalho não se vendem em Cascais e além disso é a minha terra natal. A minha família e os meus amigos estão lá”, diz. Quando era criança queria ser enfermeira de neo-natologia e ainda não desistiu desse sonho. Espera um dia retomar os estudos. “Não é fácil ter filhos em Portugal. Sou mãe e espero vir a ser mãe de mais um filho, porque deixar um irmão é a maior herança que podemos dar a um filho. Percebo que os pais se esforçam para dar o melhor aos filhos, mas hoje em dia temos uma postura mais egoísta, preferimos dar tudo a um filho e não deixar de fazer as viagens e viver confortavelmente do que dar-lhes um irmão”, defende. Na opinião de Inês “os nossos pais e avós” passaram por momentos “mais difíceis” que os que se vivem actualmente do ponto de vista económico. “O português está sempre a queixar-se, mas não estamos assim tão mal. Sou da opinião de que se lutarmos conseguimos as coisas. Com esforço tudo se consegue. Se passarmos esta mensagem às crianças, que é preciso lutar e que nada cai do céu a não ser a chuva, vamos conseguir ter um bom futuro”, conclui.
O sucesso só se consegue alcançar com muito trabalho

Mais Notícias

    A carregar...