uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Honrar Abril

Honrar Abril

Edição de 30.04.2014 | Primeiro Plano
João e Francisco foram alguns dos figurantes que se fardaram a rigor no início da madrugada de 25 de Abril para ajudar a recriar um dos momentos chave da revolução de há 40 anos: a saída da coluna militar da Escola Prática de Cavalaria (EPC) de Santarém rumo a Lisboa, onde foi o motor do golpe que destituiu o regime ditatorial de Marcello Caetano.Santarém celebrou o 40º aniversário desse momento alto da nossa História contemporânea com uma multiplicidade de iniciativas que, nalguns casos, conflituaram no horário, como aconteceu nessa noite em que a recriação da saída da coluna de Salgueiro Maia coincidiu em parte com o concerto que Pedro Barroso e Manuel Freire davam ali a escassos metros, no Convento de São Francisco. Fica o exemplo para memória futura e espera-se que a cidade ribatejana assuma e saiba potenciar de vez, sem complexos nem tibiezas, mas também sem megalomanias provincianas, a importância que teve nesse e noutros episódios da nossa memória colectiva enquanto nação. A marca 25 de Abril pode render muito, mas é preciso saber vendê-la. A conspiração dos capitães de Abril que conduziu ao golpe militar de há 40 anos também passou por Santarém, por pessoas que ainda aí habitam. E o símbolo maior da revolução, Salgueiro Maia, fez na cidade grande parte da sua vida e aí deixou família. Saber honrar e exaltar o legado que esses homens nos deixaram, em nome de um futuro melhor, mais do que uma obrigação é um imperativo moral. João Calhaz
Honrar Abril

Mais Notícias

    A carregar...