uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Assembleia Municipal de Santarém com sessão extraordinária para debater a saúde

Índice elevado de inoperacionalidade da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Santarém é uma das questões que mais preocupa os autarcas.

Edição de 14.05.2014 | Política
A Assembleia Municipal de Santarém vai realizar uma sessão extraordinária temática sobre a prestação de cuidados de saúde no concelho, para a qual vão ser convidados a participar e a prestar esclarecimentos o presidente do conselho de administração do Hospital Distrital de Santarém e a directora do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Lezíria.Em causa estão questões como a dos elevados índices de inoperacionalidade da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Santarém ou alguns problemas ao nível da prestação de cuidados de saúde primários, nomeadamente em Vaqueiros (cuja extensão de saúde fechou) e Alcanede.Tal como O MIRANTE noticiou, no dia 10 de Abril, em que ocorreram dois acidentes graves na área da Lezíria do Tejo, em Alpiarça e Cartaxo, num dos quais morreu uma jovem de 28 anos, a VMER do Hospital de Santarém estava inoperacional por falta de médico. Esta é uma das VMER do país com elevada taxa de inactividade, tal como acontece com a de Évora que foi também notícia nos últimos tempos por faltar a acidentes em que morreram pessoas. A falta de médicos tem sido a causa principal apontada para essa situação. José Josué, administrador do Hospital Distrital de Santarém (HDS), entidade a quem cabe fornecer as tripulações (médico e enfermeiro) para a viatura do INEM - Instituto Nacional de Emergência Médica, confirmou na altura a O MIRANTE que a taxa de inoperacionalidade anda na casa dos 10 por cento. Muito acima da taxa que se verifica, por exemplo, com a VMER do Centro Hospitalar do Médio Tejo, que foi inferior a 1% nos primeiros quatro meses deste ano, conforme disse na sessão da assembleia municipal de 9 de Maio o eleito do PSD Ramiro Matos, baseando-se em informação que lhe foi dada.Ramiro Matos afirmou que os dados fornecidos à assembleia municipal pelo Ministério da Saúde e pelo INEM relativamente à VMER do Hospital Distrital de Santarém são “preocupantes”, pois a taxa de inoperacionalidade é “assustadora quando comparada com a média nacional”.Hospital de Santarém tem mais seis médicos em formaçãoA limitação dos horários dos médicos fez com que, desde o início do ano, a Viatura Médica de Emergência e Reabilitação (VMER) do Hospital de Santarém tivesse ficado parada mais vezes do que acontecia anteriormente, admite a administração. O presidente do conselho de administração do hospital, José Josué, afirmou que até 2013 “a taxa de inoperacionalidade [da VMER] era muito baixa” e que a situação se alterou com a impossibilidade de afectar as horas até aí atribuídas aos médicos. “Desde o início do ano tem acontecido mais do que desejaríamos”, afirmou.O HDS tem 16 médicos com formação específica em emergência pré-hospitalar, tendo, devido à alteração da legislação que limita o número de horas atribuídas aos clínicos, colocado mais seis em formação, dois dos quais já entraram nas escalas, um outro está a acabar a formação e mais três passarão a integrar as equipas em Junho, adiantou. “Com a entrada destes seis profissionais voltaremos às taxas de operacionalidade normais”, disse à agência Lusa.

Mais Notícias

    A carregar...