uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Câmara de Santarém livra-se do Café Central a troco de 69 mil euros

Câmara de Santarém livra-se do Café Central a troco de 69 mil euros

Executivo municipal aprovou acordo que permite resolução do contrato de arrendamento que lhe custava cerca de dois mil euros mensais por um espaço fechado há mais de seis anos.

Edição de 02.07.2014 | Sociedade
A Câmara de Santarém vai pagar cerca de 70 mil euros ao proprietário do imóvel onde funcionou o emblemático Café Central, no centro histórico da cidade, para revogar o contrato de arrendamento que tinha em vigor com o particular e que lhe custava mensalmente cerca de dois mil euros sem que daí fosse retirado qualquer proveito. Chega assim ao fim um longo processo iniciado em 2000, que já custou cerca de 700 mil euros ao erário municipal. Recorde-se que a autarquia decidiu tomar de trespasse o Café Central em Abril do ano 2000 a troco de 60 mil contos (cerca de 300 mil euros), era então presidente da câmara o socialista José Miguel Noras. A intenção, na altura, foi evitar o encerramento do histórico estabelecimento da Rua Guilherme de Azevedo. Mas as coisas não correram bem. O estabelecimento encontra-se fechado há meia dúzia de anos, após duas concessões a privados que não resultaram: um dos concessionários terá levado parte do mobiliário, o outro fez obras sem autorização e, em ambos os casos, a autarquia ficou com rendas por receber. Ao longo de todo esse tempo, mesmo com o espaço sem qualquer uso, a câmara foi pagando ao proprietário do imóvel as rendas mensais acordadas.Farto de despender dinheiro público sem ver proveito algum, o actual executivo camarário procurou uma solução para o caso, já que o proprietário não aceitou a devolução do espaço na situação degradada em que o mesmo se encontra. A opção negociada foi pagar cerca de 49 mil euros de indemnização ao proprietário, mais rendas em atraso e juros no valor 20 mil euros, o que perfaz a soma total de 69 mil euros. A decisão foi aprovada com os votos favoráveis da maioria PSD. O PS e a CDU abstiveram-se, lamentando que o processo se tenha arrastado tanto no tempo, com custos elevados para os cofres municipais, e criticando a proposta presente à apreciação do executivo, classificando-a como confusa e mal instruída.
Câmara de Santarém livra-se do Café Central a troco de 69 mil euros

Mais Notícias

    A carregar...