uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Célia Monteiro

Célia Monteiro

Engenheira química reformada, 61 anos, Póvoa de Santa Iria

“Detesto pessoas mentirosas e burras. Ainda recentemente me tiraram um boneco de neve da montra e fiquei fora de mim. Também não posso com o facto de os políticos dizerem o que lhes convém em prol próprio ou para encontrarem desculpas esfarrapadas para os seus actos.”“Vi uma notícia em O MIRANTE a dizer que a Junta de Freguesia de Alverca fez o seu almoço de Natal em Palmela, por falta de estabelecimentos para mais de 100 pessoas na zona e decidi fazer um levantamento. Encontrei sete, todos na freguesia de Alverca.”“Em tempos sonhei com um número da lotaria e não tive a oportunidade de jogar logo. Não saiu nessa semana mas foi o número premiado na semana seguinte. Fiquei triste e, ao mesmo tempo, revoltada, e decidi nunca mais jogar.”

Edição de 14.01.2015 | Agora falo eu
Qual era a sua profissão de sonho?Tive a minha profissão de sonho. Sou engenheira química e trabalhei nas áreas da cosmética, tintas de construção civil e refrigerantes. A dada altura, formei a minha própria firma, com um sócio, ligada à indústria de detergentes domésticos e manutenção industrial. Já na Azambuja lancei-me sozinha nessa mesma área dos detergentes e desinfectantes. Hoje em dia tomo conta do negócio dos meus pais, de venda de loiças. Já fez a viagem da sua vida?Já a fiz e foi ao Egipto. Sempre gostei muito de civilizações antigas e penso que noutras vidas já por lá vivi porque era-me tudo muito familiar. Gostaria também de ir ao Japão, mas se não o fiz até 2010 também já não o vou fazer. Alguma vez pensou em emigrar?Ainda equacionei o Canadá, mas depressa desisti, quando por lá houve um atentado. Gosto muito de paz e sossego. Acho que o nosso país tem isso mesmo.Identifica-se mais com a monarquia ou a república?Sou de direita, gosto da república e não concordo com a maçonaria. É uma boa cozinheira ou acha que tem mais aptidão para a degustação?Sou uma óptima cozinheira e gosto de cozinhar para muitas pessoas. Como de tudo, mas o bacalhau está fora de questão.Quem convidaria para jantar em sua casa?Gostaria de ter tido a oportunidade de convidar o Sá Carneiro porque era um homem em quem acreditava.Prefere o Verão ou o Inverno?Prefiro a Primavera e o Outono, não sou dada a extremos. A única coisa que me agrada no Verão são os dias grandes. Gosto mais do dia do que da noite.É uma pessoa friorenta?Tenho sempre as mãos quentes, mas sou muito friorenta e isso sinto-o pelos meus pés. Quando houve o surto de legionella andou de máscara? Não saí durante dois dias no pico da Legionella, mas não cheguei a tanto. Quais os momentos que lhe dão maior prazer na vida? Adoro comer cerejas em Janeiro, custe o preço que custar. Gosto muito de rir, de ver uma boa revista à portuguesa e ouvir boa música. Não perco um concerto de Ano Novo porque a ópera e a música clássica estão entre os meus gostos musicais favoritos.O que a tira do sério?Detesto pessoas mentirosas e burras. Ainda recentemente me tiraram um boneco de neve da montra e fiquei fora de mim. Também não posso com o facto de os políticos dizerem o que lhes convém em interesse próprio ou para encontrarem desculpas esfarrapadas para os seus actos. Vi uma notícia em O MIRANTE a dizer que a Junta de Freguesia de Alverca fez o seu almoço de Natal em Palmela, por falta de estabelecimentos para mais de 100 pessoas na zona e decidi fazer um levantamento. Encontrei sete, todos na freguesia de Alverca.Gosta de namorar?Não, nunca namorei na vida. Tenho outros objectivos. Gosto de ter bons amigos e sempre trabalhei com homens.Prefere as novelas portuguesas ou as brasileiras?Portuguesas e antigas. As modernas têm muito cinismo e gosto pouco de pessoas cínicas. Gosta que as coisas lhe cheguem à mão ou acha que tudo na vida deve ser conquistado?Nunca nada me acontece por acaso. Tudo o que tenho foi conquistado pelo meu trabalho ou pelos meus pais. Nunca me cai nada do céu. Apenas a saúde me tem chegado às mãos gratuitamente e sinto-me muito agradecida por isso.Quais foram os seus desejos para o novo ano?Aquilo que peço sempre. Saúde, trabalho e paz.Se ganhasse um dos jogos da sorte, o que faria?Muita coisa, mas não vale a pena dizer o quê porque isso seria impossível. É que não jogo. Em tempos sonhei com um número da lotaria e não tive a oportunidade de jogar logo. Não saiu nessa semana mas foi o número premiado na semana seguinte. Fiquei triste e, ao mesmo tempo, revoltada, e decidi nunca mais jogar.
Célia Monteiro

Mais Notícias

    A carregar...