uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
O desafio de comunicar de forma eficiente com públicos diferentes

O desafio de comunicar de forma eficiente com públicos diferentes

Helena Gomes trabalha no Departamento de Comunicação e Marketing de uma empresa em Ferreira do Zêzere

Rotina é uma palavra que não encaixa na sua actividade. Todos os seus dias são passados a desempenhar tarefas diversas, considerando um desafio divulgar, de forma eficiente, a informação que tem ao seu alcance.

Edição de 11.02.2015 | Identidade Profissional
É marcado pelo entusiasmo todo o discurso de Helena Gomes, ou não fosse ela uma comunicadora nata. Natural de Arrentela, Seixal, a jovem de 28 anos trabalha actualmente no Departamento de Comunicação e Marketing da Maxipet, uma nova fábrica construída de raiz em Ferreira do Zêzere, que produz rações para animais de companhia. A possibilidade de contactar com públicos diversos aliada ao gosto pela escrita é o que a sua actividade profissional tem de mais aliciante. Embora em criança pensasse ser jornalista, o percurso escolar e profissional de Helena acabou por ser trilhado de forma a que a mesma acabasse a comunicar para um público mais segmentado, neste caso todas as pessoas que têm em casa animais de estimação. Ela própria também os tem, revela de sorriso aberto. “O desafio passa por me colocar na pele dos vários públicos e saber como posso chegar a eles para passar a mesma mensagem”, refere.Helena Gomes, casada e com um filho pequeno, mora há cerca de ano e meio em Tomar, cidade que adora e onde tem as suas raízes. “Os meus pais são da freguesia de Olalhas e, apesar de ter vivido na região de Lisboa até aos 21 anos, acabava por vir cá muitas vezes. É aqui que me sinto bem”, conta a O MIRANTE. Tirou o curso de Comunicação Empresarial no Instituto Superior de Comunicação Empresarial (ISCEM) porque era mais abrangente e iria permitir um contacto com as várias vertentes de comunicação. “Aprendi de tudo no meu curso, desde a parte comercial, à assessoria de imprensa, publicidade e marketing”, refere. Sempre disposta a investir na sua formação, há dois anos decidiu tirar uma Pós-Graduação em Marketing Digital. “Venho da área da comunicação destinada para todos os públicos mas acabei por especializar-me em comunicar para os internautas. É uma área que me agrada pois conseguimos comunicar, à distância de um clique, com muitas pessoas de forma quase instantânea”, conta. Em paralelo, explorou sempre todas as ferramentas de comunicação, tendo a consciência que para cada público existe uma plataforma indicada. Antes de regressar a Tomar trabalhou na zona Oeste do país.Rotina é uma palavra que não encaixa no seu vocabulário. E ainda bem que assim é, defende. Todos os dias são passados a desempenhar tarefas diversas, considerando um desafio divulgar, de forma eficiente, a informação que tem ao seu alcance. “A Maxipet tem a preocupação não apenas de alimentar os animais de estimação mas promover a sua saúde e bem-estar, para que donos e animais sejam mais felizes, missão com a qual me identifico a cem por cento”, sublinha. Para desempenhar melhor as funções que assumiu em Novembro, Helena Gomes teve que se inteirar sobre todo o mercado relacionado com comida para animais de estimação e sobre a empresa. “A única coisa que faço igual, todos os dias, além de ler as notícias é ver os meus e-mails. Confesso ainda que gosto muito de escrever, seja uma notícia para o site, para a página do facebook ou até um relatório. É um desafio de criatividade resumir em quatro ou cinco palavras, um texto com 10 linhas”, afirma.No departamento de comunicação tudo passa pelas suas mãos: desde a criação da marca, a imagem da empresa, a escolha do logótipo, a concepção de brochuras, cartões de visitas, desenvolvimento do site, escolher as parcerias estratégicas para anunciar os produtos da fábrica ou até saber a informação que, por lei, deve estar incluída nas embalagens das rações. O nome já foi pensado em inglês a pensar na internacionalização, até porque 30% da produção será para exportação. Colocar entusiasmo em tudo o que faz é o seu lema de vida. “Desde as tarefas domésticas até resolver as pequenas questões do dia-a-dia, penso que tudo corre melhor se for feito de forma entusiástica”, diz. Brincar, sentada no chão com o filho, acaba por ser o seu escape, aproveitando também as sestas deste para colocar a leitura em dia. Apesar de tudo, confessa, não consegue desligar totalmente nem tampouco sente essa necessidade. “Gosto muito do que faço e assim é tudo mais fácil”, conclui.
O desafio de comunicar de forma eficiente com públicos diferentes

Mais Notícias

    A carregar...