uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Ar condicionado avariado numa escola aquece luta política em Salvaterra

Maioria socialista que gere a câmara acusa Bloco de Esquerda de faltar à verdade num comunicado em que denunciou problemas existentes na escola primária de Glória do Ribatejo.

Edição de 18.02.2015 | Sociedade
A maioria socialista na Câmara de Salvaterra de Magos desmentiu o teor de um comunicado do Bloco de Esquerda (BE) e acusa essa força política de “falta de rigor e sensibilidade”. Em causa está um comunicado emitido pelo BE, onde se afirmava que o sistema de climatização de uma das salas da escola primária de Glória do Ribatejo estava por reparar desde o início do ano lectivo. Uma afirmação que, segundo o PS, não corresponde à verdade. “As crianças daquela turma têm sido obrigadas a levar cobertores de casa para se enrolarem de forma a suportar o frio deste Inverno mais rigoroso. Tudo isto devido à persistente falta de aquecimento na sala de aula”, referiam os bloquistas.No entanto, em reunião de câmara, o vice-presidente do município explicou o que se passou desmentindo as afirmações bloquistas. João Oliveira (PS) diz que receberam informação por parte da escola que um ar condicionado estava avariado no dia 7 de Janeiro. “Ficou tudo a funcionar no dia 16 de Janeiro, uma semana depois”, explicou. Quem ficou mais irritada com toda a situação foi a vereadora que detém o pelouro da Educação. Helena Neves explicou em reunião de câmara que visitou a escola da Glória na tarde do dia 2 de Fevereiro tendo falado com a coordenadora da escola por telefone, uma vez que esta se encontrava ausente do edifício por motivos de doença. “Abordamos a situação dos ares condicionados e não me foi reportada qualquer anomalia”, recordou.Já depois de ter deixado as instalações da escola, “às 17h29” recebeu um email da direcção do Agrupamento de Escolas onde lhe foi dito que havia uma sala do quarto ano que continua a funcionar mal e que os alunos “queixavam-se” que passavam frio. “Foi muito estranho receber este email depois de ter estado na escola e a directora ter-me dito que estava tudo bem. Aliás, voltei a ligar à directora depois de receber o email e ela mostrou-se surpreendida com a situação. No mesmo dia sai o comunicado do Bloco”, referiu.Helena Neves disse ainda que é “estranho” o comunicado do BE surgir numa altura em que o executivo municipal está a equipar as escolas. A vereadora afirma que a educação é e “vai continuar a ser” uma a prioridade para este executivo. “Talvez o problema seja o facto dos assuntos agora serem tratados com rapidez e eficiência”, sublinhou. O BE mostrou-se “preocupado” com a falta de aquecimento naquela escola que “prejudica” as condições em que são leccionadas as aulas e, consideram, afecta níveis básicos de conforto de alunos e professores. “O Bloco lamenta profundamente este abandono de uma suposta prioridade do PS na campanha eleitoral, a melhoria das condições nas escolas. Nunca se tinha assistido a tamanho desleixo”, referiram. O presidente do município, Hélder Esménio (PS), sublinhou que o problema se tratou apenas de um aquecedor numa sala de aula, quando existem 14 escolas e 30 turmas em todo o concelho, e que o assunto ficou resolvido numa semana.

Mais Notícias

    A carregar...