uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Visita à Festivo Começo para mostrar um projecto de sucesso

Visita à Festivo Começo para mostrar um projecto de sucesso

Quando a determinação e a competência se unem o resultado é positivo
Edição de 09.06.2015 | Economia
No âmbito da 52ª Feira Nacional de Agricultura, o presidente da câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, acompanhado pelo secretário-geral da UGT e outros elementos daquela central sindical, nomeadamente o secretário geral adjunto, Luís Correia e o presidente da UGT Santarém, António Carreira, visitou a unidade fabril do concelho - Festivo Começo, SA.A Festivo Começo, como conta o seu accionista maioritário e administrador, Vítor Rego, surgiu da necessidade que ele sentiu de salvar os 57 postos de trabalho de pessoas com quem tinha trabalhado, em resultado da insolvência da Confeitaria Nova Lisboa e da Mirene. Tendo-se reformado ao fim de 18 anos como director fabril decidiu, recuperar as empresas com uma nova designação. Lançada em Fevereiro de 2012, em plena crise económica, sem meios financeiros e sem apoios, mas com uma grande determinação do novo empresário, a Festivo Começo consolidou a imagem de empresa cumpridora e de referência no sector, granjeou a confiança de cliente e ao fim de três anos o sonho de Vítor Rego tornou-se realidade. A facturação tem vindo, seguramente, a ser incrementada ano após ano, sem esquecer que o principal objectivo é o bem estar de toda a equipa e o futuro é encarado com optimismo.Quanto a marcas, já são duas - Festivo Começo, específica para o mercado nacional e internacional, considerando os mercados além fronteiras - que se vão afirmando junto dos consumidores, para além das produções com a insígnia do cliente. Profundo conhecedor do povo Árabe, a internacionalização para o Egipto, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Qatar e Bahrein é já uma realidade que começará a dar os necessários frutos e que segue os objectivos delineados.O administrador da Festivo Começo realça que em todo o percurso da empresa não recebeu apoio institucional do Estado e que não teve abertura da banca, salvo raras excepções. Tal situação complicou mas não impediu a consolidação da empresa. “O crescimento foi mais demorado mas não menos satisfatório”, afirma. Aproveitou para fazer um apelo generoso a todas as entidades que possam ajudar nos próximos tempos.Durante a visita o empresário elogiou os seus colaboradores, a esposa Isabel e os filhos que com ele sempre partilharam todos os bons e maus momentos. Fez também referência aos amigos, com especial relevo para o seu assessor jurídico, João Bilhau Machado, cuja sapiência e honestidade destacou, aos clientes com os quais estabeleceu parcerias fundamentais para o arranque da empresa, e aos fornecedores que sempre confiaram em si e no seu projecto.
Visita à Festivo Começo para mostrar um projecto de sucesso

Mais Notícias

    A carregar...