uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Implantes dentários e reabilitação oral

Edição de 09.06.2015 | Suplemento Saúde
Nos dias de hoje, onde se dá extrema importância à estética, um sorriso bonito é um sorriso vencedor. Promove a auto-estima e é uma mais-valia na nossa sociedade altamente competitiva.Os implantes dentários funcionam como raízes artificiais para suportar dentes artificiais. Utilizam-se tanto em casos que a pessoa perdeu apenas um dente como em casos que a pessoa perdeu alguns, ou até mesmo todos os dentes. Nesses casos de perdas maiores, não é necessário a colocação de um implante por cada dente perdido, alguns implantes bem distribuídos são capazes de suportar uma ponte fixa e proporcionar ao paciente estética, conforto, segurança e uma mastigação eficazes. Na maioria dos tratamentos o paciente é submetido a uma simples cirurgia para colocação de implantes e aguarda um período de 4 a 6 meses, que pode ser mais reduzido, para que haja osteointegração (união entre o osso e o implante). Após esse período é confeccionada a prótese definitiva. Nesse intervalo de tempo não é necessário que o paciente fique sem a prótese nenhum dia pois próteses provisórias são confeccionadas para que a estética e funcionalidade durante todo o tratamento sejam mantidas. A colocação dos implantes é feita normalmente com anestesia local e sem que haja dor. O pós-operatório, na grande maioria das vezes, é tranquilo e qualquer desconforto é eliminado com o uso de analgésicos. Em alguns casos é possível a realização de implantes utilizando o processo de carga imediata. Nesses casos uma prótese provisória fixa é inserida imediatamente após a colocação dos implantes. Para que possa ser realizada a carga imediata é necessário que hajam quantidade e qualidade óssea adequadas além de alguns cuidados por parte do paciente. Nos casos em que o osso está muito atrofiado e não é suficiente para a instalação de implantes, o paciente deve ser submetido a um enxerto ósseo para aumentar a altura e/ou espessura óssea. Hoje em dia dispomos de várias formas de enxertos sendo a mais frequente a utilização de biomateriais, que são substitutos ósseos confeccionados industrialmente.Cada caso será avaliado pelo Médico Dentista através de exames radiográficos específicos. Estudos demonstram que este tratamento tem uma taxa de sucesso de 97%, caso não existam factores de risco associados, sendo por isso um tratamento seguro.No caso clínico ilustrado, o paciente apresentava um grande desgaste de todos os dentes da frente devido à falta dos dentes de trás, pelo que se optou por colocar implantes dentários nas zonas onde anteriormente não existiam dentes e preservámos os dentes que existiam através de coroas fixas cerâmicas para devolvermos a estética e função mastigatória ao paciente.* Médico Dentista - Director Clínico Denticare com prática clínica em Reabilitação Oral e com diversos casos clínicos publicados.

Mais Notícias

    A carregar...