uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Revisão do PDM de Benavente deixa novo aeroporto de fora

Revisão do PDM de Benavente deixa novo aeroporto de fora

Presidente do município espera que processo com 15 anos esteja concluído no final do Verão

Críticas do PS pela não inclusão do novo aeroporto de Lisboa no plano levam a acesa troca de acusações entre o líder da autarquia, Carlos Coutinho, e o vereador do PS, José Rocha.

Edição de 24.06.2015 | Sociedade
A Câmara Municipal de Benavente aprovou a proposta de revisão do Plano Director Municipal (PDM) depois de concluído o relatório de ponderação do período de discussão pública. O documento passou com seis votos a favor, cinco da CDU e um do PSD, e a abstenção do vereador do Partido Socialista. No entanto, a polémica não está afastada do caso, pois o vereador do PS, José Rocha, questionou a credibilidade do documento por este não incluir a possibilidade de construção no concelho do novo aeroporto de Lisboa (NAL).A troca de argumentos entre o vereador do PS e o presidente da câmara, Carlos Coutinho (CDU), chegou mesmo a aquecer, com José da Avó, vereador do PSD, a entrar igualmente em confronto com José Rocha. “A intenção do PDM é boa, mas não dependemos só de nós para a aprovação. Há uma grande lacuna e não acredito que haja aprovação por parte da CCDR devido à não inclusão do NAL. Acredita que a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR ) vai aprovar o PDM sem lá ter o NAL?”, questionou o vereador do PS.O líder da autarquia voltou a elencar o percurso até esta aprovação, lembrando que a câmara, por unanimidade, impugnou a Declaração de Impacto Ambiental e que o aeroporto já não aparece nos planos de investimento do país, alertando para a situação que está a ser ponderada de Portela e Montijo como alternativas ao campo de tiro de Alcochete. Carlos Coutinho afirmou ainda que “se a CCDR emitir um parecer desfavorável, tem de o fazer subir a Conselho de Ministros”, para depois apontar o dedo aos entraves que o PS tem colocado ao processo. “Percebo que haja a intenção de causar um facto político por parte dos interesses do PS. Mas o PDM é demasiado importante para ser um instrumento de arremesso político”, atirou.José Rocha não gostou da insinuação e tentou contrapor, acusando a câmara de sacudir a água do capote quanto a possíveis indemnizações a pagar aos investidores com terrenos no local para onde se previa o futuro aeroporto. “É sempre oportuno para si dizer que o PS é a ovelha negra e um entrave ao PDM. Temos tanto interesse em que o PDM seja resolvido como tem a CDU e o PSD. Quem vai pagar as indemnizações, o Estado por algum esquecimento da câmara? Não acredito que o Conselho de Ministros aprove isto. Parece uma transferência de responsabilidades da câmara para o Estado”, acusou.Carlos Coutinho não gostou e fez questão de terminar ali com a discussão. “A matéria que estamos a tratar é de máxima responsabilidade para ser abordada de uma forma tão pouco consistente e tão ligeira. Não percebo como se têm posições destas sem sustentação”, afirmou, esclarecendo que a câmara está a “preparar com a CCDR e a secretaria de Estado para que este parecer possa seguir para o Conselho de Ministros. Esta aprovação é importante também para criar condições para os desempregados”, salientou.A proposta de revisão do PDM vai agora ser submetida à assembleia municipal e à CCDR. Carlos Coutinho revelou-se satisfeito por este passo. “Até ao final do mês temos a expectativa de que terá a aprovação final da assembleia municipal e depois seguirá o seu caminho normal. Se pudéssemos ter o PDM eficaz até ao final do Verão era muito importante”, salientou.
Revisão do PDM de Benavente deixa novo aeroporto de fora

Mais Notícias

    A carregar...