uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
O que é ter Saúde?
Photographer: Zoe Silva

O que é ter Saúde?

Edição de 05.05.2016 | Especial Saúde

Emídio Almeida*

Segundo a OMS, a Saúde é um conceito a ter em conta não só no plano físico, mas também mental e até social.
Desde tempos pré-históricos que a vida do homem está intimamente ligada aos animais. Ao longo dos tempos, alguns destes animais foram sendo domesticados, passando então a ter um contacto muito mais próximo com o homem e por períodos de tempo cada vez maiores.
Assim, a saúde de uns afecta inevitavelmente a saúde dos outros. Seja por contacto directo (Raiva), seja por disseminação no meio ambiente (Leptospirose), ou através de agentes denominados de “vectores”, como as pulgas, as carraças e os “mosquitos”, muitas doenças parasitárias e outras infecto-contagiosas, podem passar as barreiras do conforto doméstico e atingir-nos no íntimo do mais precioso bem do núcleo familiar. São exemplos disso a Febre da Carraça, a Doença de Lyme ou a Leishmaniose. E nem sequer é condição obrigatória ter algum animal para contrair algumas destas doenças.
A Medicina Veterinária divide-se em muitas áreas de actuação e tem sido ao longo dos tempos, uma das pedras basilares da saúde de toda uma população (Homens e Animais). Desde a Saúde Pública Veterinária, Epidemiologia e Antropozoonoses (doenças comuns ao Homem e aos Animais), à tecnologia dos produtos alimentares (pesca, caça, animais de exploração pecuária), controlo higiosanitário dos estabelecimentos que manuseiam alimentos, Matadouros, laboratórios, pesquisa científica, etc….e, é claro, a mais conhecida, clínica dos animais de companhia. Na verdade esta última não visa só proteger a saúde dos nossos amigos de 4 patas, mas também a saúde da família.
Os Consultórios, Clínicas e Hospitais Veterinários prestam um serviço inestimável à sociedade onde estão inseridos, pois são um garante da saúde da família (Humanos e Animais).
Asseguram um serviço, muitas vezes 24h por dia, a quem necessite dele. É uma actividade 100% privada, sem qualquer apoio estatal. Taxada a 23% de IVA. Como se a saúde dos animais que temos em casa junto aos nossos filhos não fosse completamente interdependente da nossa. A saúde é só uma. E não é um luxo.
Quantas famílias têm no animal de companhia que acompanha os seus filhos, a solução para problemas de insucesso escolar, inadaptação, autismo ou até situações mais complicadas? Este pode dar segurança, estabilidade emocional, motivação responsabilidade.
Existem hoje muitas instituições que trabalham com as populações de maior risco (idosos e crianças), recorrendo aos animais para dar maior estabilidade emocional. Os animais não fazem só companhia mas também divertem, acalmam e dão carinho.
Quando alguém chega a casa fatigado, stressado, mal-humorado e encontra o seu amigo de 4 patas pronto a reconfortá-lo, sem conseguir explicar porquê, ao fim de alguns minutos de uma sessão de festas e carícias, a pessoa vai sentir-se bem. Há libertação de endorfinas que efectivamente devolvem ao indivíduo todo aquele equilíbrio e bem-estar que lhe fugiu durante o dia. Estabiliza a pressão arterial e diminui a libertação de cortisol (hormona do stress) causador de tantos males como imunidade debilitada, problemas dermatológicos até às úlceras gástricas.Este bem-estar físico reflecte-se a nível psíquico ou mental e concomitantemente no relacionamento do indivíduo com os que o rodeiam, sejam eles família, amigos, colegas etc.
Além de companhia, encontramos animais em muitas mais funções, cães de assistência a deficientes (visuais, auditivos, autistas, etc.), cães de resgate em catástrofes, procura de pessoas desaparecidas ou até para detectar situações de cancro no ser humano. Também os cavalos e os golfinhos são excelentes “tratadores”. Será pois, perfeitamente, lícito questionarmo-nos quantas famílias poderiam ter tido soluções brilhantes para situações que se arrastaram penosamente sem luz ao fundo do túnel.
Hoje temos outra vertente da saúde deveras preocupante. A Saúde Social. Desde as crianças que crescem com pais ausentes e que são terreno fértil para todo o tipo de oportunismo, aos idosos abandonados nos hospitais, ao bulling nas escolas ou no trabalho. A expectativa média de vida tem vindo a aumentar consecutivamente e está relacionada com vários factores, como: serviços de saneamento ambiental, alimentação, índice de violência, poluição, serviços de saúde, educação, entre outros.
É com este índice que o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) permite calcular o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de um determinado lugar.
Por isso temos 86,3 anos no Japão, 80 anos em Portugal e 40 e poucos na maioria dos países africanos.
Há que estar atento, pois…
A saúde é só uma e não é um luxo !!
* Médico Veterinário na empresa Tutivet em Santarém

O que é ter Saúde?

Mais Notícias

    A carregar...