uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Luís Albuquerque aposta nas zonas industriais para criar mais emprego em Ourém

Luís Albuquerque aposta nas zonas industriais para criar mais emprego em Ourém

Cabeça de lista à câmara pela coligação PSD/CDS juntou cerca de dois mil apoiantes na apresentação da candidatura.

Edição de 19.07.2017 | Sociedade

Criar a médio prazo cerca de três mil empregos no concelho de Ourém é o que pretende Luís Albuquerque, recandidato da Coligação Ourém Sempre (PPD/PSD e CDS-PP) à presidência da Câmara Municipal de Ourém nas eleições autárquicas deste ano. Entre as suas propostas está a ampliação da zona industrial de Caxarias e a implementação de uma outra na Freixianda, “para que novas empresas se instalem em Ourém”, e a ligação destas zonas industriais às principais vias rodoviárias.
O candidato quer ainda criar um gabinete de atendimento ao empresário cuja missão é receber e resolver todos os pedidos de informação e de licenciamento sobre investimentos a realizar em Ourém, bem como criar condições técnicas e legais para fechar o processo de revisão do Plano Director Municipal (PDM) de Ourém que está em curso há oito anos.
A apresentação oficial da candidatura decorreu na noite de quinta-feira, 13 de Julho, e contou com a presença do líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, e da deputada do CDS-PP eleita por Santarém, Patrícia Fonseca, em substituição do líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães. Com o lema “A força da mudança”, Luís Albuquerque procura, com esta recandidatura, dar dinamismo a um concelho que considera estar “estagnado e condenado a ficar para trás”. Quer ainda mais transparência na gestão do município, pretendendo que, de três em três meses, sejam publicadas as contas da câmara “para que todos os ourienses saibam onde está a ser gasto o dinheiro”.
Outras medidas propostas são a construção de uma “estrada moderna” e segura entre Fátima e Ourém, que transforme as duas cidades num eixo de desenvolvimento, e “resolver problemas antigos”, colocando como prioritária a requalificação da EN 356 entre Ourém e a Freixianda, tal como a requalificação das entradas de Fátima e a ligação do IC9 à A1. Para Luís Albuquerque, estas novas vias de comunicação rodoviárias serão essenciais para que os visitantes que se deslocam a Fátima percorram também o concelho, permitindo que a “economia de Ourém dê um salto significativo”.

Os outros candidatos
O mandatário concelhio da candidatura é Manuel Bento, ouriense de 55 anos e director do Centro de Estudos de Fátima. Uma decisão que foi tomada porque confessa que encontra ali projecto, equipa e liderança. Refere ainda que esta equipa apresenta um programa “fazível e cumprível”.
O cabeça de lista da Coligação Ourém Sempre à Assembleia Municipal de Ourém é João Moura. Os cabeças de lista nas freguesias são Engrácia Marques (Alburitel), António Pereira (Atouguia), Filipe da Graça (Caxarias), Dulce Mateus (Espite), Humberto Silva (Fátima), Abílio Rodrigues (Freixianda, Ribeira de Fárrio e Formigais), João Marques (Gondemaria e Olival), Virgílio Dias (Matas e Cercal), André Lopes (Nossa Senhora da Piedade), Luís Oliveira (Nossa Senhora das Misericórdias), Jorge Lopes (Rio de Mouros e Casal dos Bernardos), Luís Silva (Seiça) e Orlando Cavaco (Urqueira).

Luís Albuquerque aposta nas zonas industriais para criar mais emprego em Ourém

Mais Notícias

    A carregar...